14 de jan de 2016

Resenha - Legend


Nome: Legend #1
Série: Legend
Autora: Marie Lu
Editora: Rocco
Páginas: 253
Gênero: Distopia/Suspense

Sinopse: "O que antes for a o Oeste dos Estados Unidos é agora o lar da República, uma nação perpetuamente em guerra com seus vizinhos. Nascida em uma família de elite em um dos distritos mais ricos da República, a adolescente de quinze anos June, é um prodígio prometida ao sucesso no mais alto círculo militar do país. Nascido nas favelas, o adolescente Day é o criminoso mais desejado do país. Mas sua motivação pode não ser tão maliciosa quanto parece. De mundos muito diferentes, June e Day jamais cruzariam o caminho do outro, até o dia em que o irmão de June, Metias, é assassinado e Day se torna o principal suspeito. Presos em um jogo de gato e rato, Day está correndo para salvar a vida de sua família, enquanto June deseja vingar a morte de Matias. Mas em uma chocante reviravolta, os dois descobrem a verdade sobre o que realmente os uniu, e até onde seu país está disposto a ir para guardar seus segredos."

Narrado em primeira pessoa com capítulos alternados de June e May vemos uma distopia não única mas também não é aquele mais do mesmo. As distopias hoje ficaram tanto em foco que infelizmente são feitas comparações entre eles elas, mas quando pegar esse livro esqueça os outros.

Legend ao mesmo tempo é único e igual à vários do gênero. Quando comecei a ler eu fiquei deslumbrada o quanto nossos jovens protagonista são mais maduros e carregam o peso para si. Até que June vai atrás do suposto assassino de seu irmão.

Não sei se tem fórmula para escrever distopias ou como já citei, o mercado para esse tema está em alta. Aliás não tiro mérito do livro ser muito bom! Misturar romance, thriller, suspense, distopia em uma tacada só foi uma brilhante ideia da Marie Lu. E deu muito certo

"- Poucas pessoas matam pelas razões certas, June. A maioria faz isso pelas razões erradas. Só espero que você nunca se encontre em alguma dessas categorias." pag. 208 

Com as aventuras em altas, a guerra entre Colônias e República de pano de fundo, segredos sendo revelados, descobertas que fazem opiniões e caminhos mudarem chamam atenção e faz você ficar fascinado na história. Eu li o livro em um dia.

Mas pra mim, não deu certo. Descobri o "final" e o caminhar dos protagonistas antes da metade do livro e isso me fez dar só 4 estrela. Achei que o romance foi feito de maneira muito rápida e chegou a ser um pouco artificial. No final é que consegui simpatizar com esse amor dos protagonistas.

"- Porque cada dia significa novas vinte e quatro horas. Cada dia quer dizer que tudo é possível de novo. Você pode aproveitar cada instante, pode morrer num instante, e tudo se resume a um dia após o outro." pag. 253

Tenho a impressão que pelo livro ser curtinho, essas colocações da autora foi necessária. Vamos ver agora com o 2° livro da trilogia!

E ai você já leu o livro? Achou uma opinião completamente diferente da minha? Diga nos comentários (; 

4 comentários :

  1. Eu li esse livro também, e achei que ele é está mais para o gênero Distópico do que para suspense, mas isso não é muito relevante...
    Aliás, super concordo com você que o romance deles foi meio apressado, sei lá, não achei que ficou natural ~~

    Parabéns pela resenha, ficou ótima!

    ❤ XOXO ❤
    http://dilemasdalua.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. De fato ele é HIPER distópico, mas como estou participando de um desafio e ele se encaixa no suspense, acabei colocando nesse quesito hehe
      Muito obrigada viu e espero que tenha gostado mesmo da resenha haha

      Excluir
  2. Olá li uma distopia no desafio opcional e eu adoro esse gênero, gostei da resenha e acho que vou colocar na minha listinha de desejados.

    To participando do desafio também depois da uma olhada nas resenhas de Janeiro ;)
    https://umlivroqueeunaoli.wordpress.com/2016/02/17/desafioliterario2016-janeiro/

    Beijoo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pode colocar que é um livro bom! Pode deixar haha

      Excluir