13 de jan de 2016

Resenha - Sombra e Ossos

Nome: Sombra e Ossos
Série: Trilogia Grisha
Autora: Leigh Bardugo
Editora: Gutenberg
Páginas: 287
Gênero: Ficção/Fantasia
Sinopse: "Alina Starkov nunca esperou muito da vida. Órfã de guerra, ela tem uma única certeza: o apoio de seu melhor amigo, Maly, e sua inconveniente paixão por ele. Cartógrafa de seu regimento militar, em uma das expedições que precisa fazer à Dobra das Sombras – uma faixa anômala de escuridão repleta dos temíveis predadores volcras –, Alina vê Maly ser atacado pelos monstros e ficar brutalmente ferido. Seu instinto a leva a protegê-lo, quando inesperadamente ela vê revelado um poder latente que nunca suspeitou ter. A partir disso, é arrancada de seu mundo conhecido e levada da corte real para ser treinada como um dos Grishas, a elite mágica liderada pelo misterioso Darkling. Com o extraordinário poder de Alina em seu arsenal, ele acredita que poderá finalmente destruir a Dobra das Sombras. Agora, ela terá de dominar e aprimorar seu dom especial e de algum modo adaptar-se à sua nova vida sem Maly. Mas nesse extravagante mundo nada é o que parece. As sombrias ameaças ao reino crescem cada vez mais, assim como a atração de Alina pelo Darkling, e ela acabará descobrindo um segredo que poderá dividir seu coração – e seu mundo – em dois. E isso pode determinar sua ruína ou seu triunfo."

Não queria iniciar a resenha assim, mas é necessário para vocês entenderem melhor. Quando eu comprei esse livro, pela sinopse que é dada sempre achei que o livro era bom inicialmente. E de fato é. Entretanto quando você começa a história ou chega em algumas páginas você acha que sabe o final e acha que sabe o que irá acontecer. Só digo uma coisa: Não tente deduzir o livro e se surpreenda. Fique no ACHE. Ele é de tirar o fôlego!

O livro é narrado em 1° pessoa onde nas primeiras páginas já se é mostrado um acontecimento no passado. No decorrer das páginas também se tem outras passagens de tempo. De uma forma rápida e não é spoiler, Alina por uma força maior e durante seu trabalho, ao passar pela Dobra das Sombras desperta seu poder, um poder diferente e incomum que vai fazê-la se tornar um dos Grishas.

A partir dai é que se estende o livro, onde vemos claramente as pequenas mudanças que esse poder irá fazer nela, a sua adaptação dentro do mundo dos Grishas, o Darkling que vai entrar em cena, as guerras e lutas e claro as reações do seu melhor amigo Maly com tudo isso.

"Eu não pertencia a este mundo bonito, e se não arrumasse um modo de usar meu poder, nunca pertenceria." pag. 138

Livros narrado em primeira pessoa é um dos meus quesitos preferidos. Tentar desvendar uma personalidade através de um olhar de outra pessoa é fascinante. E acho que esse foi o ponto alto do livro. Alina tem uma visão de um Darkling, de um Maly, do que é o mundo Grisha e você vê onde ela acaba se equivocando nesse "julgamento". Vemos muito as escolhas e as incertezas dela, a sua insegurança quanto a sua aparência e o quanto ela não é um esteriótipo de guerreira. Ela não é uma Katniss de Jogos Vorazes, não é uma Tris de Divergente. Ela é uma menina que ganhou poderes e que vai enfrentar alguns acontecimentos que ela não quer e não está preparada.

Quando se passa um pouco mais da metade das páginas, acontece reviravoltas e isso é que desencadeia o desfecho da história. Claro que fica um gancho para o 2° livro, pois é uma trilogia, mas acho que a Leigh acertou nessa sua escolha e a escolha pra Alina também. O triângulo amoroso acaba mesmo em Sombra e Ossos.

 "Eu quis correr atrás dele, retirar o que tinha dito, implorar-lhe para ficar, mas eu tinha passado a vida correndo atrás de Maly. Em vez disso, permaneci em silêncio e o deixei ir." pág. 190

O que me fez apaixonar nesse livro é que pessoas são pessoas: erram, mentem, traem, julgam e isso traz uma maior interação com a história. Ter uma mitologia diferenciada, a mitologia russa, tornar a história única e excelente. Eu sempre vou indicar esse livro porque ele merece ser  mais reconhecido. Leigh Bardugo quando veio pra Bienal do Rio de Janeiro 2015 falou que os direitos cinematográficos do livros foram comprados mas sem data de estreia ou gravação. Enquanto o filme não sai, vamos ler o livro porque acredite, você não vai se arrepender.

"Foi a pena da voz dela que me desarmou. Aquela mulher que nunca tinha me permitido um momento de fraqueza, um momento de descanso, tinha pena de mim." pág. 196

E aí, alguém já leu a trilogia Grisha? Ou tem vontade de ler? Deixa nos comentários (;

4 comentários :

  1. Menina do céu, que livro é esse gata??? Vou procurar para ler!
    Adoro histórias sobre triangulo amoroso! hehe
    Adorei o blog e já estou seguindo... Beijassos e sucesso.

    www.carolyamato.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Então você vai adorar essa trilogia haha <3
      Obrigado! Beijos (;

      Excluir
  2. Oii
    Parece ser um livro bem interessante e que nos segura na leitura até o fim, adorei a resenha

    Amei seu blog.
    Estou seguindo!!
    beijoss
    Me visite - http://www.perseguindomeussonhos.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim com toda certeza é um livro muito interessante e mágico! haha
      Obrigada, beijooos (;

      Excluir

Olá! Colocar um comentário me deixaria muito feliz pois saber sua opinião é essencial para o blog. Espero que tenha gostado e volte sempre :)