29 de abr de 2016

Resenha - O Descompasso Infinito do Coração

Livro: O Descompasso Infinto do Coração #2
Autora: Bianca Briones
Série: Batidas Perdidas
Editora: Verus
Páginas: 406
Gênero: Romance/New Adult

Sinopse: "Clara acaba de descobrir a traição do marido. Com dois filhos pequenos e a baixa autoestima que a consome, ela vê sua vida mudar drasticamente, apesar do desejo de permanecer na zona de conforto. Bernardo é apaixonado por Clara desde a adolescência. Agora ele tem a chance de conquistá-la e mostrar que os dois devem finalmente ficar juntos. Mas o que parece tão simples, para ele, é complexo demais para ela. Enquanto Bernardo é preenchido por certezas, o coração de Clara é inundado de receios, traumas e dúvidas. Como viver o presente quando o passado não deixa você olhar para frente? Será que um coração despedaçado pode recuperar a capacidade de amar? E o mais importante: como se entregar de corpo e alma quando não se consegue amar nem a si mesma? Em O descompasso infinito do coração, Bianca Briones mostra que o verdadeiro amor pode resistir ao tempo e a cada obstáculo que a vida lhe impõe. Esta é uma história intensa e comovente de segredos, paixão e amizade. É a última chance de dois corações que cansaram de viver separados."

Esse é a história da Clara e do Bernardo. Clara após descobrir uma suposta traição do seu marido, resolve pedir divórcio e tentar de alguma forma reestruturar sua família com seus 2 filhos, enquanto que Bernardo, que desde sempre foi apaixonado por ela, vai tentar enfim alguma coisa com essa brecha que aconteceu. O que ele não sabe, é que nossa personagem principal tem um passado que lhe atormenta e lhe dita como ela "tem" que viver na atualidade. Até quando sentimentos e acontecimentos do passado podem lhe afetar no futuro?

Altas expectativas para essa leitura. Eram altas expectativas mesmo! Quando li o primeiro livro da série, As Batidas Perdidas do Coração, fiquei doida querendo a história do Bê (aliás resenha do Batidas aqui). Entretanto quando comecei avançar na história essa expectativa morreu.

Clara é uma menina altamente tímida, insegura, retraída, desacreditada no amor e fechada. Coloca a felicidade dos outros na frente da sua, altruísta e que teve um passado atormentador. Já nas primeiras páginas é nítido que a Bianca Briones vai fazer a desconstrução da personagem e ela vai evoluir. Isso acontece. Porém também é ai que surge o incomodo para mim. Eu tenho certos problemas com mulheres inseguras demais na literatura. Porque a autora ela tem que evoluir e crescer essa personagem de alguma forma. E aí é que mora o problema, porque se ela não fizer de forma certa, nem tão rápido mas também não muito lento, a história fica chata e protelador. E isso infelizmente acabou acontecendo em Descompasso Infinito do Coração. Clara em certos momentos chega a ser tão fechada que você se vê revirando os olhos para que ela tome alguma atitude! Não tiro o mérito do crescimento de personalidade dela, nem a evolução, todavia podia ter sido feito de uma forma mais rápida. E isso desestruturou também o Bernardo que passou um pouco apagado e batido sendo que ele também é protagonista.


"Viviane e eu temos uma empatia fora do comum. Em um realidade paralela teríamos dado certo como casal, mas nesta seria impossível, porque, como dizia o pai dela, nossos corações viveriam descompassados sem a pessoa que amamos. E o meu já cansou de viver descompassado" pág. 64

Eu não sei dizer se li na hora errada, o que pode ter acontecido, porque fui muito cética e ao andar das páginas foi tudo piorando. Muito diferentemente de Batidas, aqui em nenhum momento me conectei com os sentimentos e acontecimentos passados. É triste isso porque adorei demais a Bianca, adorei a escrita dela, a diagramação, os detalhes que ela põe, as músicas, tudo. Ficou faltando algo que interligasse mais aqui. Aliás faltou explorar o Bê. Ele tem um caráter e personalidade tão forte que ele podia ser mais desmembrado. Foi uma das minhas maiores frustrações.

O livro segue a mesma linha do seu antecessor, pontos de vistas alternados, diagramação LINDA, músicas para cada capítulo (ressalve pela Malta estar bem presente \o/) e algumas situações da vida que é suscetível para todas as pessoas.

"— Não, o amor nunca é fácil. E, quando se ama alguém mais do que a si mesmo, a dor é o caminho mais certo." pág. 235

Eu tentei ao máximo não ser crítica e dar um tempo para digerir e escrever essa resenha, mesmo assim foi difícil me desconectar das impressões que ficaram. Ainda quero muito mais da nossa brazuca, por isso o terceiro já está entre minhas metas. Já quero deixar claro aqui que nenhum momento quis denigrir ou só falar mal da Briones. Volto a falar que me apaixonei muito pelo primeiro volume, mas que esse enredo não funcionou comigo. Sou fã da autora e tenho que ser crítica quanto à aquilo que eu gosto. E acho fantástico porque eu percebi que ela tenta atingir vários públicos. Essa estrutura não me agrada, mas agrada outras pessoas. Outras pessoas não acharam nada demais do primeiro livro e eu achei tudo. Isso entra um pouco na opinião pessoal e o qual gênero lhe agrada mais. E infelizmente esse não entra nos meus favoritos.

E vocês, já leram O Descompasso Infinito do Coração? Venha debater comigo sua opinião!

2 comentários :

  1. Ainda não conseguir ler nada da Bianca Briones, mas ainda quero!
    Também não gosto de mulheres inseguras, e concordo com você, a autora tem que fazer o amadurecimento de forma progressiva.
    É uma pena qe você não gostou desse livro, já que você amou o primeiro, e é esse um dos motivos que tento não criar exepctativas em torno das minhas leituras. Espero que no próximo livro você goste mais do enredo.
    Gostei do fato do livro ter seguido o padrão do primeiro, com a narração intercalando os pontos de vistas dos personagens e as partes das músicas nos capítulos.
    Só espero conseguir ler essa série ainda esse ano, beijo.

    ResponderExcluir
  2. Tenho muita vontade de ler os livros dessa série, principalmente o primeiro livro que acho a estória maravilhosa, nesse livro percebi que a personagem já tem uma vida, e acaba passando por momentos de fragilidade, e isso mexe muito com ela, e a faz tomar atitudes diferentes do planejado. O que percebi nesse livro que esta trama e totalmente diferente do primeiro livro, aqui se fala mais de autoestima, e como a personagem vai passar por cima de uma casamento, bom, e muito triste quando um livro nos decepciona, e apesar de ainda não ter lido os livros da Bianca, mas conheço bastante gente que já leu, te falo para não desistir dessa série e continuar lendo os livros.

    ResponderExcluir