7 de jun de 2016

Resenha - Anjos e Demônios

Livro: Anjos e Demônios
Autor: Dan Brown
Editora: Arqueiro
Páginas: 464
Gênero: Suspense/ Romance Policial
Sinopse: "Antes de decifrar ´O Código Da Vinci´, Robert Langdon, o famoso professor de simbologia de Harvard, vive sua primeira aventura em Anjos e Demônios, quando tenta impedir que uma antiga sociedade secreta destrua a Cidade do Vaticano. Às vésperas do conclave que vai eleger o novo Papa, Langdon é chamado às pressas para analisar um misterioso símbolo marcado a fogo no peito de um físico assassinado em um grande centro de pesquisas na Suíça. Ele descobre indícios de algo inimaginável: a assinatura macabra no corpo da vítima - um ambigrama que pode ser lido tanto de cabeça para cima quanto de cabeça para baixo - é dos Illuminati, uma poderosa fraternidade considerada extinta há quatrocentos anos. A antiga sociedade ressurgiu disposta a levar a cabo a lendária vingança contra a Igreja Católica, seu inimigo mais odiado. De posse de uma nova arma devastadora, roubada do centro de pesquisas, ela ameaça explodir a Cidade do Vaticano e matar os quatro cardeais mais cotados para a sucessão papal. Correndo contra o tempo, Langdon voa para Roma junto com Vittoria Vetra, uma bela cientista italiana. Numa caçada frenética por criptas, igrejas e catedrais, os dois desvendam enigmas e seguem uma trilha que pode levar ao covil dos Illuminati - um refúgio secreto onde está a única esperança de salvação da Igreja nesta guerra entre ciência e religião. Em Anjos e Demônios, Dan Brown demonstra novamente sua extraordinária habilidade de entremear suspense com fascinantes informações sobre ciência, religião e história da arte, despertando a curiosidade dos leitores para os significados ocultos deixados em monumentos e documentos históricos."

É surpreendente que mesmo sendo uma releitura Dan Brown sempre me deixa de queixo caído. Um dos melhores das Aventuras de Robert Langdon, Anjos e Demônios consegue mexer com 3 tabus: Igreja, Illuminatis e a ciência. Esse livro nos traz a estória de Robert Langdon, um historiador e professor de Harvard que acaba entrando numa corrida atrás da antimatéria -uma descoberta da física que tem uma força maior que uma bomba nuclear- e os Illuminatis contra a Igreja católica. Não imagina como esse assuntos consegue se interligar? Pois bem, o autor conseguiu.

Vamos aprender e nos ligar a fatos que estão no nosso cotidiano, porém nunca nos aprofundamos. A Nova Ordem Mundial, os Illuminatis, ciências versus igrejas é um tema bem atual (apesar do livro ter sido escrito em 2000). Ver a desconstrução dos esteriótipos, realidade misturada com ficção, reviravoltas, acontecimentos não esperados e até mesmo fatos reais, locais reais é de tirar o fôlego.

Robert Lagdon é um personagem extremamente real no sentido personalidade. Tem suas dúvidas quanto a vida, tem suas dúvidas quanto a religião, quanto a ciência, quanto a errar também, que isso acaba ligando mais você ao interlocutor da estória. Acho que um dos grandes pontos chaves é ele. E quando foi imortalizado nos filmes com Tom Hanks ganhou mais voz.

"Roma...o caput mundi, onde César um dia reinou, onde São Pedro foi crucificado. O berço da civilizaçõa moderna. E em seu âmago....o tique-taque de uma bomba." pág.106

E o autor também brinca de até quando é realidade? Até quando é ficção? Os locais aonde perpassa os acontecimentos, são reais, existem, assim como os pintores, esculturas e dados científicos. Porém não podemos acreditar 100% porque alguns assuntos como por exemplo esse dos Illuminatis refere-se a muita coisa vaga e que deixa a imaginação. O que eu gostei foi o tratamento e o refino que Dan nos trouxe nesse assunto. Temos muita teoria da conspiração em cada canto na internet, especulações que ao meu ver não tem nada haver, muito disse me disse e nada concreto. Podemos tirar algo de história bacana disso tudo e aprender algumas coisas básicas podendo filtrar todas essas baboseiras que ao digitarmos no Google acabamos achando.

Outro ponto positivo é que vemos imparcialidade aqui. Em nenhum momentos Robert toma partido à favor tanto da fé quanto da ciência. O autor teve a genialidade de tornar-se imparcial junto com seu personagem e mostra deixando as claras os pontos positivos e negativos de cada lado. Sim haverá críticas duras tanto a ciência quanto da igreja.

O detalhismo de obras, de pinturas, de locais surpreende. Numa estória em que o fundo de pano é um país, uma cidade muito conhecida os detalhes e as realidades nesse fundo precisam ser o mais real possível. E isso é nítido. A pesquisa com toda certeza foi intensa, foi exaustiva e fez jus no livro. Está impecável e é como se tivéssemos sido teletransportados para lá.


"As nossas mentes por vezes vêem aquilo que os nossos corações desejariam que fossem verdade" 

Um ponto negativo que muitas pessoas não gostam é a sensação de se leu um livro do autor, leu todos. Pela sua estrutura ser parecida, por ser um romance policial, que investiga, tem que ir atrás de pista, acaba que o "molde" é sempre mesmo. Eu não vejo isso. Vejo singularidades e diferenças em todos os livros, e ainda acho o último livro lançado dele, Inferno, uma das mais destoantes. Dan Brown é um autor para leitores que gostam de descobrir, de tentar pensar, de conhecer e investigar assuntos que outros não querem, que te faz raciocinar mesmo, afinal ele não te dá uma resposta final e sim desmembra  as explicações deixando você chegar à uma conclusão final no que acreditar.

A série do Robert tem 4 livros lançados: Anjos e Demônios, O Código da Vinci, O Símbolo Perdido e Inferno. Temos dois outros ligados mais a ficção científica que são: O Ponto de Impacto e Fortaleza Digital. Dos 6 já li 5 e estou agora fazendo a releitura. Quando eu os li pela primeira vez, por volta de 13 anos, foram descobertas fantásticas, fascinante, uma coisa nova para quem amava a matéria e tudo relacionado a história. Hoje aos 19 anos, totalmente pro lado das biológicas, o sentimento ao relê-lo foi o mesmo. Isso diz que o autor consegue quebrar barreiras da idade fazendo com quem pessoas de qualquer idade que se interessa, possa ler. Eu sempre falo para qualquer pessoa ler pelo menos UM livro dele porque é um livro pacote: tem um pouco de tudo dentro. Aliás tem post aqui no blog de Porque eu devo ler Dan Brown se essa resenha não te convencer. 

E vocês vão encarar ler Dan Brown? Ou já leram e tiveram algumas impressões diferentes? Deixa nos comentários!

9 comentários :

  1. Olá, faz muito tempo que li esse livro e claro que não lembro de todos os detalhes, mas lembro que gostei bastante do enredo e foi uma leitura bem válida. Também preciso fazer a releitura. Ainda não li O símbolo perdido e nem Inferno, mas pretendo ler logo que tiver uma oportunidade. Eu gosto bastante dos detalhes que ele apresenta e também acho que dá a sensação de que estamos no ambiente também.
    Beijos, Fer

    ResponderExcluir
  2. Olá Carol, tudo bem?

    Tem muitos e muitos anos que li essa obra, acho que Anjos e Demônos eu li logo que lançou. É um livro muito bom, gostei muito, tenho todas as obras de Dan Brown, mas me falta ler 3 ainda. Gosto do detalhamento que o autor traz, a sensação de realidade, de estarmos no ambiente vivendo toda a aventura e suspense presente. Concordo contigo quando você diz que a obra é surpreendente, e de fato é.

    Fico feliz que goste das obras de Dan Brown, pois pouco vejo de resenhas e publicações sobre o trabalho do mesmo. Bjusss
    www.sagaliteraria.com.br

    ResponderExcluir
  3. Gosto muito do autor, mas não li este ainda, acabei vendo apenas o filme. Tem gente que não gosta da escrita dele, achando muito detalhista, eu já gosto, acho que ele conta na medida certa.
    Bjs, Rose.

    ResponderExcluir
  4. Oi, eu não curto as premissas dos livros do Dan Brown, não consigo pegar nenhum livro dele e ler, sei lá, acho sem sal os livros dele e confesso que tenho um preconceito com esse autor e não consigo bem ouvir falar seu nome, por isso, mesmo achando sua resenha bem escrita, eu não leria. Deixo passar a dica.
    bjus

    ResponderExcluir
  5. Oie! Já li diversos comentários positivos acerca das obras de Dan Brown e por várias vezes pensei em iniciar leitura, mas sempre acabava desistindo por motivos que desconheço. Acho intrigante os assuntos abordados pelo autor, mas é legal saber que, mesmo se tratando de temas tão complexos, ele conseguiu criar ligações entre cada um deles e, mesmo com tudo isso, ser imparcial, coisa que acho importante em uma obra dessa imensidão. Não sei se lerei futuramente, mas adorei sua resenha e agradeço a indicação. :3

    Beijos,
    Fernanda Goulart.

    ResponderExcluir
  6. Muito bom, é de ficar com o queixo caído mesmo! Eu preciso ler Dan Brown urgentemente, estou com O Código Da Vinci aqui e pretendo ler em breve. ótima resenha! Beijos

    ResponderExcluir
  7. nunca li nada de Dan, mas tenho curiosidade, pois muita gente fala bem dele... pretendo ler o primeiro da série, se gostar passo para os demais... e espero que relente não seja uma fórmula pronta, vista em todo livro dele... e que tenha elementos distintos...
    um amigo meu sempre me indica, ele é apaixonada por Dan Brown ^^
    bjs...

    ResponderExcluir
  8. Quando eu era mais nova só lia Dan Beown e o ritmo é bem parecido, mas sempre via algo diferente nas obras.
    A parte que mais me fascina são os mistérios porque queremos desvendar as coisas junto com os personagens.

    Lisossomos

    ResponderExcluir
  9. As leituras de Dan Brown são fascinantes e esse livro não fica pra trás, me lembro quando eu li fiquei impressionada e agora deu a saudade, acho que vou reler ♥ Adorei sua resenha, também acho que tem um pouco de tudo :)

    ResponderExcluir