26 de ago de 2016

[TAG] Marcadores de Páginas

em 26 de ago de 2016

33 comentários
Para quem não sabe sou uma ávida colecionadora de marcadores. Tenho uma pasta para os especiais e os que mais gosto, minha estante é cheia de copos com marcadores e adoro trocar. Por isso nada mais oportuno que responder uma TAG de algo que eu gosto. Ela foi criada pelo Clube do Livro Letters.

Uma curiosidade para vocês, é que hoje eu tenho em média na minha coleção uns 600 marcadores, tirando os repetidos que às vezes guardo dois por causa de frente e verso, e os repetidos para as trocas. Dei uma parada porque está chegando Bienal e preciso colocar tudo em ordem para a quantidade que irá aparecer no evento. Porém meu lado de querer sempre o marcador do livro fala alto haha. Então vamos lá?

22 de ago de 2016

Resenha - A Escolha Perfeita do Coração

em 22 de ago de 2016

19 comentários
Livro: A Escolha Perfeita do Coração #3
Série: Batidas Perdidas
Autora: Bianca Briones
Editora: Verus
Páginas: 154
Gênero: New Adult / Romance
Nota: ⭐⭐⭐⭐
Continuação do sucesso As Batidas Perdidas do Coração, Viviane e Rafael enfrentaram uma montanha-russa de emoções em As batidas perdidas do coração, antes de finalmente se entenderem e conseguirem o que tanto queriam: ficar juntos para sempre. Agora, dois anos depois, esse recomeço está longe de ser tranquilo. Os fantasmas de Rafael o assombram, e Viviane, mais uma vez, precisa lutar para mostrar que ele mesmo é seu único inimigo. O que fazer quando a pessoa que você ama é uma força autodestrutiva? Como redimir alguém que não acredita ser digno de redenção? É possível amar a pessoa que mais te magoou? Até onde vale a pena lutar por um amor? Esta é a chance de Rafael e Viviane aprenderem que a mesma pessoa que pode partir seu coração em mil pedaços é capaz de juntar os estilhaços e fazer você se sentir inteiro outra vez."

Depois da pequena decepção que foi O Descompasso Infinito do Coração, eu tinha que voltar a história da Vivi e do Rafael para acreditar na escrita da autora. E não deu outra. Ao ler essa continuação rápida e curtinha, meu coração voltou a dar batidas pela Bianca Briones. Porque esses dois são mais que uma história comum, é uma história pra acreditar no amor.


18 de ago de 2016

[Resenha] Ligeiramente Maliciosos

em 18 de ago de 2016

17 comentários
Livro: Ligeiramente Maliciosos #2
Série: Os Bedwyns
Autora: Mary Balogh
Editora: Arqueiro
Páginas: 288
Gênero: Romance de Época
Nota: ⭐⭐⭐⭐
Após sofrer um acidente com a diligência em que viajava, Judith Law fica presa à beira da estrada no que parece ser o pior dia de sua vida. No entanto, sua sorte muda quando é resgatada por Ralf Bedard, um atraente cavaleiro de sorriso zombeteiro que se prontifica a levá-la até a estalagem mais próxima. Filha de um rigoroso pastor, Judith vê no convite do Sr. Bedard a chance de experimentar uma aventura e se apresenta como Claire Campbell, uma atriz independente e confiante, a caminho de York para interpretar um novo papel. A atração entre o casal é instantânea e, num jogo de sedução e mentiras, a jovem dama se entrega a uma tórrida e inesquecível noite de amor. Judith só não desconfia de que não é a única a usar uma identidade falsa. Ralf Bedard é ninguém menos do que lorde Rannulf Bedwyn, irmão do duque de Bewcastle, que partia para Grandmaison Park a fim de cortejar sua futura noiva: a Srta. Julianne Effingham, prima de Judith. Quando os dois se reencontram e as máscaras caem, eles precisam tomar uma decisão: seguir com seus papéis de acordo com o que todos consideram socialmente aceitável ou se entregar a uma paixão avassaladora? Neste segundo livro da série Os Bedwyns, Mary Balogh nos conquista com mais um capítulo dessa família que, em meio ao deslumbramento da alta sociedade, busca sempre o amor verdadeiro.

Mary Balogh nos faz entrar na vida do Rannulf, o irmão do meio da família Bedwyn. Conheceremos seu lado menos fechado e mais amoroso. De uma pessoa contra casamentos, achando que não tinha sentido para a vida, vemos uma mudança para um homem que encontrou uma meta e junto o amor.

15 de ago de 2016

Resenha - A Caminho do Altar

em 15 de ago de 2016

21 comentários
Livro: A Caminho do Altar #8
Série: Os Bridgertons
Autora: Julia Quinn
Editora: Arqueiro
Páginas: 320
Gênero: Romance de Época
Nota: ⭐⭐⭐⭐⭐💗
Ao contrário da maioria de seus amigos, Gregory Bridgerton sempre acreditou no amor. Não podia ser diferente: seus pais se adoravam e seus sete irmãos se casaram apaixonados. Por isso, o jovem tem certeza de que também encontrará a mulher que foi feita para ele e que a reconhecerá assim que a vir. E é exatamente isso que acontece. O problema é que Hermione Watson está encantada por outro homem e não lhe dá a menor atenção. Para sorte de Gregory, porém, Lucinda Abernathy considera o pretendente da melhor amiga um péssimo partido e se oferece para ajudar o romântico Bridgerton a conquistá-la. Mas tudo começa a mudar quando quem se apaixona por ele é Lucy, que já foi prometida pelo tio a um homem que mal conhece. Agora, será que Gregory perceberá a tempo que ela, com seu humor inteligente e seu sorriso luminoso, é a mulher ideal para ele? A caminho do altar, oitavo livro da série Os Bridgertons, é uma história sobre encontros, desencontros e esperança no amor. De forma leve e revigorante, Julia Quinn nos mostra que tudo o que imaginamos sobre paixão à primeira vista é verdade – só precisamos saber onde buscá-la.

Gregory, o oitavo e último filho Bridgerton acredita no amor, acredita que existe sua alma gêmea. Após ver seus 7 irmãos mais sua mãe se casarem por amor, ele não espera nada menos que isso. Ao encontrar-se com Hermione Watson e alguns estranhos sentimentos lhe invadir, viu se achando apaixonado. O que não esperava era que esse amor seria difícil de ser conquistado e teria que ter ajuda da melhor amiga dela Lucinda Abernathy. O que os dois não aguardavam, é que nada daria certo e os caminhos dos dois pudessem ser unidos.


9 de ago de 2016

[Resenha] Os Instrumentos Mortais, Cidade do Fogo Celestial

em 9 de ago de 2016

13 comentários
Livro: Os Instrumentos Mortais, Cidade do Fogo Celestial #6
Série: Instrumentos Mortais
Autora: Cassandra Clare
Editora: Galera Record
Páginas: 352
Gênero: Fantasia
Nota: ⭐⭐⭐⭐⭐💗
ERCHOMAI, Sebastian disse. Estou chegando. Escuridão retorna ao mundo dos Caçadores de Sombras. Enquanto seu povo se estilhaça, Clary, Jace, Simon e seus amigos devem se unir para lutar com o pior Nephilim que eles já encararam: o próprio irmão de Clary. Ninguém no mundo pode detê-lo deve a jornada deles para outro mundo ser a resposta? Vidas serão perdidas, amor será sacrificado, e o mundo mudará no sexto e último capítulo da saga Os Instrumentos Mortais.

*Alerta de spoilers dos livros antecessores. Se você não leu a série e pretende ainda lê-la recomendo a não leitura da resenha*

Após a pequena derrota de Sebastian e a descoberta do Fogo Celestial dentro do Jace, Idris e o mundo dos Caçadores de Sombras virou um caos. O primeiro, transformando os shadowhunters em seres malignos e o segundo de alguma forma tentando destruir o outro. No meio também temos a Clary, que também quer destruir seu irmão mas não tem tanta ideia. No meio das mortes, lutas e finais trágicos, a esperança levará todos a caminho tortuosos e decisões difíceis.


2 de ago de 2016

[Resenha] A Corrida de Escorpião

em 2 de ago de 2016

17 comentários
Livro: A Corrida de Escorpião
Autora: Maggie Sitefvater
Editora: Verus
Páginas: 378
Gênero: Fantasia/Romance
Nota: ⭐⭐⭐⭐💗
Na pequena ilha de Thisby, poucos cavaleiros são bravos o suficiente para competir na corrida de escorpião que acontece a cada novembro. Pela primeira vez uma mulher, a jovem Puck Connolly, vai competir. Ela tem dois irmãos e ficou órfã depois que os pais foram devorados pelos cavalos assassinos. Por isso, ela está determinada não só a competir como ganhar a corrida. Para isso, Puck terá que enfrentar outro jovem corajoso e encantador. Sean Kendrick também perdeu o pai, atropelado pelas sanguinárias criaturas. Apesar de terríveis, os cavalos do mar são uma grande atração turística. O turismo é a principal fonte de renda dos habitantes de Thisby. A ilha é um lugar fascinante e, ao mesmo tempo que atrai, também amedronta. A descrição que Maggie faz dos desfiladeiros do local é carregada de poesia. Com a narrativa alternando entre o ponto de vista de Sean e de Puck, a autora criou uma trama envolvente, classificada por críticos do New York Times e do Los Angeles Times como inovadora. Em A corrida de escorpião, Maggie Stiefvater nos leva até o limite, em que o amor e a vida encontram seus maiores obstáculos e apenas os fortes de coração podem sobreviver. Uma leitura inesquecível.

Quando leio um livro bem escrito, narrado, detalhado da forma que tanto a fantasia quanto o romance estão no mesmo plano é certo ele se tornar um dos meus favoritos. Com esse não foi diferente.


TOPO