26 de ago de 2016

[TAG] Marcadores de Páginas

Para quem não sabe sou uma ávida colecionadora de marcadores. Tenho uma pasta para os especiais e os que mais gosto, minha estante é cheia de copos com marcadores e adoro trocar. Por isso nada mais oportuno que responder uma TAG de algo que eu gosto. Ela foi criada pelo Clube do Livro Letters.

Uma curiosidade para vocês, é que hoje eu tenho em média na minha coleção uns 600 marcadores, tirando os repetidos que às vezes guardo dois por causa de frente e verso, e os repetidos para as trocas. Dei uma parada porque está chegando Bienal e preciso colocar tudo em ordem para a quantidade que irá aparecer no evento. Porém meu lado de querer sempre o marcador do livro fala alto haha. Então vamos lá?

22 de ago de 2016

Resenha - A Escolha Perfeita do Coração

Livro: A Escolha Perfeita do Coração #3
Série: Batidas Perdidas
Autora: Bianca Briones
Editora: Verus
Páginas: 154
Gênero: Romance/New Adult

Sinopse: "Continuação do sucesso As batidas perdidas do coração Viviane e Rafael enfrentaram uma montanha-russa de emoções em As batidas perdidas do coração, antes de finalmente se entenderem e conseguirem o que tanto queriam: ficar juntos para sempre. Agora, dois anos depois, esse recomeço está longe de ser tranquilo. Os fantasmas de Rafael o assombram, e Viviane, mais uma vez, precisa lutar para mostrar que ele mesmo é seu único inimigo. O que fazer quando a pessoa que você ama é uma força autodestrutiva? Como redimir alguém que não acredita ser digno de redenção? É possível amar a pessoa que mais te magoou? Até onde vale a pena lutar por um amor? Esta é a chance de Rafael e Viviane aprenderem que a mesma pessoa que pode partir seu coração em mil pedaços é capaz de juntar os estilhaços e fazer você se sentir inteiro outra vez."

Depois da pequena decepção que foi O Descompasso Infinito do Coração, eu tinha que voltar a história da Vivi e do Rafael para acreditar na escrita da autora. E não deu outra. Ao ler essa continuação rápida e curtinha, meu coração voltou a dar batidas pela Bianca Briones. Porque esses dois são mais que uma história comum, é uma história pra acreditar no amor.

18 de ago de 2016

Resenha - Ligeiramente Maliciosos

Livro: Ligeiramente Maliciosos #2
Série: Os Bedwyns
Autora: Mary Balogh
Editora: Arqueiro
Páginas: 288
Gênero: Romance de Época
Sinopse: "Após sofrer um acidente com a diligência em que viajava, Judith Law fica presa à beira da estrada no que parece ser o pior dia de sua vida. No entanto, sua sorte muda quando é resgatada por Ralf Bedard, um atraente cavaleiro de sorriso zombeteiro que se prontifica a levá-la até a estalagem mais próxima. Filha de um rigoroso pastor, Judith vê no convite do Sr. Bedard a chance de experimentar uma aventura e se apresenta como Claire Campbell, uma atriz independente e confiante, a caminho de York para interpretar um novo papel. A atração entre o casal é instantânea e, num jogo de sedução e mentiras, a jovem dama se entrega a uma tórrida e inesquecível noite de amor. Judith só não desconfia de que não é a única a usar uma identidade falsa. Ralf Bedard é ninguém menos do que lorde Rannulf Bedwyn, irmão do duque de Bewcastle, que partia para Grandmaison Park a fim de cortejar sua futura noiva: a Srta. Julianne Effingham, prima de Judith. Quando os dois se reencontram e as máscaras caem, eles precisam tomar uma decisão: seguir com seus papéis de acordo com o que todos consideram socialmente aceitável ou se entregar a uma paixão avassaladora? Neste segundo livro da série Os Bedwyns, Mary Balogh nos conquista com mais um capítulo dessa família que, em meio ao deslumbramento da alta sociedade, busca sempre o amor verdadeiro."

Mary Balogh nos faz entrar na vida do Rannulf, o irmão do meio da família Bedwyn. Conheceremos seu lado menos fechado e mais amoroso. De uma pessoa contra casamentos, achando que não tinha sentido para a vida, vemos uma mudança para um homem que encontrou uma meta e junto o amor.

15 de ago de 2016

Resenha - A Caminho do Altar

Livro: A Caminho do Altar #8
Série: Os Bridgertons
Autora: Julia Quinn
Editora: Arqueiro
Páginas: 320
Gênero: Romance de Época
Sinopse: "Ao contrário da maioria de seus amigos, Gregory Bridgerton sempre acreditou no amor. Não podia ser diferente: seus pais se adoravam e seus sete irmãos se casaram apaixonados. Por isso, o jovem tem certeza de que também encontrará a mulher que foi feita para ele e que a reconhecerá assim que a vir. E é exatamente isso que acontece. O problema é que Hermione Watson está encantada por outro homem e não lhe dá a menor atenção. Para sorte de Gregory, porém, Lucinda Abernathy considera o pretendente da melhor amiga um péssimo partido e se oferece para ajudar o romântico Bridgerton a conquistá-la. Mas tudo começa a mudar quando quem se apaixona por ele é Lucy, que já foi prometida pelo tio a um homem que mal conhece. Agora, será que Gregory perceberá a tempo que ela, com seu humor inteligente e seu sorriso luminoso, é a mulher ideal para ele? A caminho do altar, oitavo livro da série Os Bridgertons, é uma história sobre encontros, desencontros e esperança no amor. De forma leve e revigorante, Julia Quinn nos mostra que tudo o que imaginamos sobre paixão à primeira vista é verdade – só precisamos saber onde buscá-la."

Gregory, o oitavo e último filho Bridgerton acredita no amor, acredita que existe sua alma gêmea. Após ver seus 7 irmãos mais sua mãe se casarem por amor, ele não espera nada menos que isso. Ao encontrar-se com Hermione Watson e alguns estranhos sentimentos lhe invadir, viu se achando apaixonado. O que não esperava era que esse amor seria difícil de ser conquistado e teria que ter ajuda da melhor amiga dela Lucinda Abernathy. O que os dois não aguardavam, é que nada daria certo e os caminhos dos dois pudessem ser unidos.

11 de ago de 2016

Sobrenaturais #5

De volta com a indicação de livros por gênero, chegamos no sobrenatural. Ele pode ser definido com um subgênero da fantasia, porém como já dito, eu subdivido os dois em gêneros separados. Por isso temos esse especial. 

Elementos como vampiros, anjos, lobisomens, "monstros" ou seja, misturas de animais fantásticos ou lendas e contos que estão presentes no nosso cotidiano, é encaixado aqui. Na minha cabeça isso funciona e ajuda na divisão das estantes. Todavia para outros não precisa ou não necessita e ai entra questão de opinião pessoal. O que importa é a indicação dos livros. Então vamos para as escolhas?

1. Feita de Fumaça e Ossos - Laini Taylor (Trilogia)


Mais uma trilogia que adorei e me choquei por quão pouca ela é conhecida. Comprei os dois primeiros muitos baratos na Bienal do Livro de 2015 - em torno de 9 reais - e me surpreendi. Muito bem escrita, os personagens são bem construídos, temos uma guerra iniciada e para os fãs de romance, a categoria também está presente. Dos três volumes meu preferido é o 2°, Dias de Sangue e Estrelas, por trazer a personagem principal com mais força e mais decidida. É uma boa opção para aqueles que querem ler sobre anjos diferentes daquilo que estamos acostumados e também conhecer sobre quimeras.


2. Academia de Vampiros - Richelle Mead (Série)


O nome da série já diz tudo né? Vamos falar sim sobre vampiros. Vampiros que tem poderem especiais, que podem virar Strigoi - um vampiro mal - diferente de tudo aquilo que ficou em alta. A série tem altos e baixos, alguns livros são muitos superiores aos outros, mas o final e alguns percalços durante a história vale a pena. Rose é uma personagem única, com personalidade forte e que transmite isso em todos os acontecimentos. É uma boa opção para aqueles que já gostam de vampiros e querem conhecer outras vertentes dentro do universo e para aqueles que querem conhecer sobre esse mundo. Os primeiros arcos são curtinhos e você lê rápido e a cada novo volume se identifica e quer mais. 


3. Os Lobos de Mercy Falls - Maggie Stiefvater (Trilogia)


Falar desta autora é falar de histórias diferentes. Não esperem sobrenatural normal, pois Maggie sempre surpreende. Aqui temos um enfoque bem grande em romance e um amor proibido de uma humana com um lobisomem. É tocante, é lindo e você fica com o coração na mão. Recomendo para aqueles que gostam de romance e drama bem desenvolvido.

4. Hush Hush - Becca Fitzpatrick (série)


Sabe aquela série com um toque de mistério e romance misturado? É essa. Lembro que foi um dos primeiros livros que li naquela febre que teve e sempre gosto de reler. É infanto-juvenil, bem escrita, bem fluida e que te envolve a cada virar da página. Patch é um personagem que ao mesmo tempo você gosta e quer estrangular. É uma série boa para quem quer começar no gênero com algo bem leve.


Esse é um gênero que eu lia muito quando comecei a pegar o hábito de leitura. Hoje não está tão presente porque eu gosto de coisas novas, e o gênero foi meio massacrado de tantos livros repetitivos. Contudo espero em breve ler mais e procurar mais pra enriquecer este que é um dos meus favoritos.

E vocês, são fãs de Sobrenaturais? Tem alguma indicação? Deixa nos comentários.

9 de ago de 2016

Resenha - Os Instrumentos Mortais, Cidade do Fogo Celestial

Livro: Os Instrumentos Mortais, Cidade do Fogo Celestial #6
Série: Instrumentos Mortais
Autora: Cassandra Clare
Editora: Galera Record
Páginas: 352
Gênero: Fantasia
Sinopse: "ERCHOMAI, Sebastian disse. Estou chegando. Escuridão retorna ao mundo dos Caçadores de Sombras. Enquanto seu povo se estilhaça, Clary, Jace, Simon e seus amigos devem se unir para lutar com o pior Nephilim que eles já encararam: o próprio irmão de Clary. Ninguém no mundo pode detê-lo deve a jornada deles para outro mundo ser a resposta? Vidas serão perdidas, amor será sacrificado, e o mundo mudará no sexto e último capítulo da saga Os Instrumentos Mortais."

*Alerta de spoilers dos livros antecessores. Se você não leu a série e pretende ainda lê-la recomendo a não leitura da resenha*

Após a pequena derrota de Sebastian e a descoberta do Fogo Celestial dentro do Jace, Idris e o mundo dos Caçadores de Sombras virou um caos. O primeiro, transformando os shadowhunters em seres malignos e o segundo de alguma forma tentando destruir o outro. No meio também temos a Clary, que também quer destruir seu irmão mas não tem tanta ideia. No meio das mortes, lutas e finais trágicos, a esperança levará todos a caminho tortuosos e decisões difíceis.

5 de ago de 2016

[TAG] Coffee Book Tag


Já estavam com saudades das TAGs ? Essa aqui é uma internacional que o The Honest Bookclub criou e a Apaixonada dos Livros traduziu. Eu gostei porque apesar de não ser fã de café, adoro tomar em situações nervosas de faculdade ou quando preciso virar a noite estudando. Por isso para meu amigo de horas noturnas nada melhor que uma homenagem. Vamos lá?

1. Café Preto: Uma série que foi difícil para você se envolver, mas que tenha fãs fervorosos.

Trilogia Legend. Maioria das resenhas, maiorias dos comentários desses livros sempre foram positivos. Praticamente todo mundo que eu perguntava fala bem e quando fui ler, o primeiro e o segundo não me agradaram. Foi difícil dar continuidade na série, mas por persistência de vários fãs fui em frente e quando li o último vi porque gostam. Mesmo assim ainda fica difícil dar 5 ou 4 estrelas para a história em geral. Essa é uma série para aqueles que gostam de ser persistentes ou que acha que tudo passado vale à pena pelo final. Tem resenha no blog dos três livros (Legend, Prodigy e Champion).

2. Chocolate Quente: Um livro que as crianças adoram.

Percy Jackson e os Olimpianos. Muita gente que conheço, pelo menos dessa nova geração, começou a ler por causa dos livros do Rick Riordan. Estou com um projeto em andamento para ler a série e já tem resenha do primeiro aqui.

3. Dose Dupla de Expresso: Um livro que te deixou eletrizado do início ao fim.

A Lâmina da Assassina. Sabe aquele livro que você não pode respirar nenhum segundo porque tudo muda? É esse! Sarah J Maas conseguiu em alguns contos me deixar doida pra ler a série. Tem resenha dele no blog também.

4. Starbucks: Um livro que você vê em todo lugar.

A Maldição do Vencedor. É um livro que está no hype, todo mundo está falando e quero ler. A opinião está bem dividida entre gostar ou não, porém pela premissa eu me interessei muito. Por ser também de um gênero que gosto, a chances de adorar é bem alta.

5. Que Café Moderno:  Um livro de um autor independente.

Confesso que nesse tópico estou em falta. Conheço alguns autores nacionais porém todos já possuem editoras. Se alguém quiser me dar sugestão, estou aberta.

6. Ops, eu acidentalmente peguei um café descafeinado: Um livro que você esperava mais da narrativa.


A Coroa. Sou fã da Kiera Cass, sou fã da série A Seleção, todavia a sua duologia A Herdeira foi ao meu ponto desnecessária. Personalidades fracas, enredo fraco, muito coisa ficou a desejar. Quando soube que a autora ia dar continuidade a esse mundo, fiquei muito feliz, porém a decepção chegou ao começar a ler. Tudo que você gosta na America é o que falta na Eadlyn. Decepcionou. Tem resenha dela aqui.

7. A Mistura Perfeita: Um livro que foi ao mesmo tempo doce e amargo,mas que mesmo assim você tenha gostado.

Espada de Vidro. Esse livro foi difícil de digerir no meio pois achei um pouco cansativo, meio enrolado porém o final fez tudo valer a pena. E esse final é ao mesmo tempo de doer o coração e de roer as unhas de tão bom. Ficou um sentimento misto nele. Também temos Resenha de Espada de Vidro.

Adorei responder a TAG e indicar vários livros pra vocês. Já leram algum livro ou tem vontade de ler? Ou você blogueiro vai respondê-la? Deixa nos comentários (;

2 de ago de 2016

Resenha - A Corrida de Escorpião

Livro: A Corrida de Escorpião
Autora: Maggie Sitefvater
Editora: Verus
Páginas: 378
Gênero: Fantasia/Romance
Sinopse: "Na pequena ilha de Thisby, poucos cavaleiros são bravos o suficiente para competir na corrida de escorpião que acontece a cada novembro. Pela primeira vez uma mulher, a jovem Puck Connolly, vai competir. Ela tem dois irmãos e ficou órfã depois que os pais foram devorados pelos cavalos assassinos. Por isso, ela está determinada não só a competir como ganhar a corrida. Para isso, Puck terá que enfrentar outro jovem corajoso e encantador. Sean Kendrick também perdeu o pai, atropelado pelas sanguinárias criaturas. Apesar de terríveis, os cavalos do mar são uma grande atração turística. O turismo é a principal fonte de renda dos habitantes de Thisby. A ilha é um lugar fascinante e, ao mesmo tempo que atrai, também amedronta. A descrição que Maggie faz dos desfiladeiros do local é carregada de poesia. Com a narrativa alternando entre o ponto de vista de Sean e de Puck, a autora criou uma trama envolvente, classificada por críticos do New York Times e do Los Angeles Times como inovadora. Em A corrida de escorpião, Maggie Stiefvater nos leva até o limite, em que o amor e a vida encontram seus maiores obstáculos e apenas os fortes de coração podem sobreviver. Uma leitura inesquecível."

Eu quando leio um livro bem escrito, narrado, detalhado da forma que tanto a fantasia quanto o romance estão no mesmo plano é certo ele se tornar um dos meus favoritos. Com esse não foi diferente.

A Corrida de Escorpião é uma trama complexa da união de várias lendas sobre cavalos d'águas e a própria imaginação da escritora. Aqui conhecemos Puck Connolly, uma menina órfã que vive com os 2 irmãos. Quando sua moradia é ameaçada e seu irmão mais velho decide ir embora, ela acha que sua única solução é participar da corrida dos capall uisge e chegar em primeiro lugar para salvar sua casa e sua família. Para isso ela terá que enfrentar Sean Kendrick, ganhador 4 anos seguidos da corrida junto do seu capall uisge Corr. O que eles não imaginavam é que teriam suas vidas entrelaçadas e essa disputa poderia se tornar algo mais do que só vencer. Seria decidir entre o amor e a vida.

Eu termino esse livro extasiada. É incrível o quão bem Maggie Stiefvater trabalha dentro da fantasia, trabalha em um mundo completamente novo. Quando me pedem indicação de livros do gênero com cenários e coisas incomuns penso logo nela. E não seria diferente porque ela explora pequenos detalhes e lendas que ninguém imagina. Não é à toa que é minha autora favorita da atualidade.

"Existem momentos dos quais você vai se lembrar pelo resto da vida, e existem momentos que você pensa que vai se lembrar pelo resto da vida, e não acontece com muita frequência que sejam os mesmo momentos." pág. 68

É um enredo que demora a engrenar, que as informações passadas no início são demasiadas, porém a medida que você avança tudo se encaixa. Confesso que esperei até mesmo pela sinopse que fosse voltado mais para romance, entretanto aqui a fantasia fala mais alto em certos momentos e equipara ao possível casal formado. Então não espere só romance! Além disso vemos situações que nos faz refletir o que a vida pode fazer com algumas pessoas. E isso se conecta com a personalidade da Puck que pra mim foi a melhor personagem da trama toda.

Puck é uma menina que tem todos os motivos para ser amarga na vida. No entanto é ao contrário. Ela move os acontecimentos de uma maneira que você passa o livro inteiro torcendo por ela. E não é só isso, temos feminismo aqui presente. A partir do momento que ela decide participar de uma corrida apenas masculina, fora do padrão, a sociedade de Thisby é contra. Ver cada passo dado a frente dar um orgulho de ver uma mulher com personalidade tão forte.

Eu não entendo como Maggie ainda não estourou aqui no Brasil. A escrita e tudo que é criado é único. Já li Garotos Corvos e tenho o mesmo sentimento que vejo aqui. São livros que você não encontra parecido ou semelhante nas prateleiras e muito menos com a riqueza que é passado. Não tem um momento que você não se teletransporta para tudo que ela escreve. E por ela fugir das fantasias tradicionais, você acaba notando peculiaridades e diferenças no sentido bom.

"Todo ano eu espero que ele diga isso. Todo ano, quando ele toma sua decisão, ela tranquiliza meu coração. Mas, este ano, sinto como se ainda estivesse esperando." pág. 129

Vamos encontrar conflitos de amizades, a relação da morte e o que ela pode causar, brigas familiares, o sentido da vida e muito mais. Encontramos um pouco de tudo que se encaixa sutilmente no decorrer das páginas. Única coisa negativa que posso tirar é que um personagem ficou sem o final. Ele era um motivos que fez a nossa protagonista lutar contra tudo porém ficou em branco no final. Fora isso, prepare o lencinho para as últimas duas páginas. Falando das partes estruturais, além da capa que os tons de cobre, vermelho se interligam com o enredo, temos dois narradores: a Puck e o Sean. Geralmente seus pontos de vistas são alternados nos capítulos, todavia pode haver os dois dentro de um. A diagramação é a padrão da Verus e tem um toque a mais que são os cavalos em cada início de capítulo.

Com ele termino minha terceira semana da Maratona Literária da melhor forma. Com toda certeza essa foi minha melhor semana. Rendeu mais e onde conseguiras melhores leituras. Quero e necessito outro livro dessa autora e por isso já estou encaixando a única série dela aqui que não li: Calafrio. Espero me surpreender assim como foi com todos os seus antecessores.

"Acho que esta é a verdadeira benção desta ilha: ela não nos deixa com nossas lembranças terríveis por muito tempo, mas nos deixa ficar com as boas pelo tempo que quisermos." pág. 290

E vocês já leram Maggie Stiefvater? Ou já ouviram falar? Deixa nos comentários!