8 de dez de 2016

Resenha - Novembro, 9

Livro: Novembro, 9
Autora: Colleen Hoover
Editora: Galera Record
Páginas: 352
Gênero: Romance/New Adult

Sinopse: "Fallon conhece Ben, um aspirante a escritor, bem no dia da sua mudança de Los Angeles para Nova York. A química instantânea entre os dois faz com que passem o dia inteiro juntos – a vida atribulada de Fallon se torna uma grande inspiração para o romance que Ben pretende escrever. A mudança de Fallon é inevitável, mas eles prometem se encontrar todo ano, sempre no mesmo dia. Até que Fallon começa a suspeitar que o conto de fadas do qual faz parte pode ser uma fabricação de Ben em nome do enredo perfeito. Será que o relacionamento de Ben com Fallon, e o livro que nasce dele, pode ser considerado uma história de amor mesmo se terminar em corações partidos?"

Colleen tem na sua escrita, a fórmula de me cativar e fazer ler seus livros em menos de um dia. Com o recorde de 6 horas, Novembro 9 não entra para meu ranking de favoritos da autora, mas é uma ótima história que nos toca e faz pensar em o que nossas ações podem levar.

Conhecemos a Fallon, uma menina de 18 anos que aos 16 sofreu um acidente em um incêndio deixando a lateral esquerda do seu corpo cheia de cicatrizes. Ao decidir que iria mudar-se de Los Angeles para Nova York, Fallon decide encontrar seu pai uma última vez em um restaurante. Em uma das suas chateações com seu pai, que é constante, Ben acaba entrando na sua vida de forma bem inusitada, fingindo ser seu namorado. A partir disso os dois tem uma conexão que eles não querem perder, mas que nossa protagonista precisa ir embora e que ele precisa continuar em Los Angeles. Para honrar essa conexão, a cada um ano no dia 9 de Novembro eles se encontram, fazendo com que essa paixão cresça. O que eles não esperavam, é que o passado pode ser cruel, e que mentiras, deixam os caminhos tortuosos.

" — Se apaixonar pode não ser uma decisão consciente, mas se afastar da situaçõa antes que aconteça, é. Então, se eu conhecer alguém por quem acho que posso me apaixonar...vou me afastar de sua presença até estar preparada para isso." pág. 73

Como todo livro da autora, antes de ler tento pegar o mínimo de spoiler, até mesmo da sinopse se possível da leitura. Gosto bastante de me surpreender e é isso que aconteceu em Novembro,9. Novamente somos apresentados a um romance realista de altos e baixos, mas com um toque maior de angústia por eles se encontrarem somente uma vez ao ano.

Foi gratificante ver nossa personagem principal passar por um amadurecimento de personalidade tão forte. Suas diferenças são notadas a cada ano que passa e isso nos torna mais próximo de tudo que ela irá enfrentar. E diga-se de passagem será muito coisa. Já Ben é o típico mocinho que iremos gostar, mas com algumas nuances que não esperávamos.


— Uma das coisas que sempre tento lembrar a mm mesma, é que todo mundo tem cicatrizes — diz ela.— Muita gente tem umas ainda piores do que as minhas. A única diferença é que as minhas são visíveis e a da maioria das pessoas, não." pág. 76

Como sempre, com características da drama bem elevada junto com revelações bombásticas, aqui não faltou nada disso. Apesar de desconfiar em alguns pontos o que aconteceu, não deixei de receber surpresas ao passar das páginas de situações que não esperava. Aliás uma bela surpresa foi encontrar Tate e Miles de outro livro dela, O lado Feio do Amor, presente aqui. Confesso que ainda não fiz a conexão de algum personagem aqui também ter aparecido lá. Como já falei, é um típico relacionamento normal, onde temos brigas, altos e baixos, vitórias e derrotas.

E quando entramos na cabeça de cada um - a narrativa é feita dos dois pontos de vista dos protagonistas em primeira pessoa - temos um impacto maior de cada situação que acontece. As cenas que me marcaram foram algumas crucias para o andamento da história e que não posso contar, mas adianto que nos faz conectar com os sentimentos que são passados. Isso a Colleen sempre acerta, nos fazer sentir o que ela tenta transmitir.


— Amar alguém não inclui só a pessoa, Ben. Amar alguém significa aceitar todas as coisas e pessoas que esse alguém também ama. E vou aceitar. Prometo." pág. 255

Os acontecimentos finais são os mais surpreendentes e que te deixam com o coração na boca junto com expectativa alta. Com toda certeza as últimas 100 páginas são as mais cruciais para o que acarreta o final. É um enredo de, passados à tona, respeito, amor e principalmente perdão. Perdão ao próximo, perdão ao familiar, perdão a si mesmo.

Gostei bastante do que li, não acho que seja superior de alguns títulos anteriores onde me emocionei mais e me surpreendi mais, porém é uma ótima história que traz todos os elementos que a escrita dela sempre traz.  Já quero um próximo lançamento dela no Brasil.


" Nós não escolhemos nossos pais e os pais não escolhem os filhos. Mas escolhemos sim, o quanto estamos dispostos a nos esforçar para fazer o melhor que temos." pág. 312

E vocês, já leram algo da Colleen Hoover? Ou Novembro, 9? Deixa nos comentários (;

16 comentários :

  1. Oiii Ana, cmo vai linda?
    Infelizmente dessa vez a obra não despertou meu interesse, acho que diante de tanto falarem, não sei mesmo, mas o enredo não bate com minha vontade, mas a sua resenha ficou demais, como todas.
    Beijinhos da Morgs!

    ResponderExcluir
  2. Oi, Carol.
    Já li outros livros da autora e gostei bastante de sua narrativa. Infelizmente, antes de poder ler esse lançamento, tenho que colocar em dia outros livros dela que ainda não li! Mesmo não sendo tão emocionante, vou querer ler esse livro com certeza!
    beijos
    Camis - blog Leitora Compulsiva

    ResponderExcluir
  3. Oi, Carool! As suas palavras positivas reforçaram os pontos abordados por outros textos sobre este lançamento. Nunca li nada da autora. Meu caminho ainda não encontrou com dela. Quem sabe não chegou a hora? Abraços!

    ResponderExcluir
  4. Oiee ^^
    Eu amo os livros da Colleen! Ainda não li "O lado feio do amor", mas ele está no topo da minha listinha desde que foi lançado...haha' fiquei encantada e fui surpreendida por "Novembro, 9", e acho que a autora conseguiu fazer isso com todo mundo que leu o livro, pois eu ainda não vi nenhuma resenha negativa a respeito dele.
    MilkMilks ♥

    ResponderExcluir
  5. OI, tudo bem?
    Uma pena que eu ainda não tenha lido nada da autora. Gostei bastante das suas impressões, apesar de não ser a melhor obra da autora para você. Ouvi muitas pessoas falando mesmo sobre o desfecho desse livro. Mas enfim, que bom que o livro valeu a pena. Ainda espero ler.

    Blog Livros, vamos devorá-los

    ResponderExcluir
  6. Olá, tudo bem?
    Nossa eu amo a CoHo. A ecrita dela é única, intensa e simplesmente sensacional. Novembro 9 é um dos meus livros favoritos, se bem que se tratando dela é difícil escolher apenas um.

    ResponderExcluir
  7. Oie,
    Nunca li nada a CoHo, mas pretendo ler em 2017. A sua resenha ficou ótima e me deu vontade de conhecer a autora e o livro, já que todos falam bem dela.
    Beijos
    Blog Relicário de Papel

    ResponderExcluir
  8. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  9. Oii, ouvi uma amiga falar maravilhas desse livro, e ela leu assim tão rápido quanto você, eu já tinha ficado curiosa e agora ainda mais. Não gosto de ler nem a sinopse dos livros antes da leitura, como você, tenho medo de pegar alguns spoilers. Beijos, parabéns pela resenha!

    ResponderExcluir
  10. Oi, xará. Nunca li Novembro 9, mas tenho grande vontade, leio comentários super positivos a respeito deste livro, na verdade, a respeito de todos os livros da autora.
    Já li a trilogia Nunca Jamais da autora em parceria com a Tarryn Fisher e super recomendo, é muito boa!

    ResponderExcluir
  11. Olá, tudo bem?
    Eu não curto NA, então não tenho vontade de ler os livros da autora :(
    Essa proposta "vamos nos encontrar uma vez por ano e eu tenho segredos" já deu para mim hahahahah
    Mas sei que muita gente gosta :) E isso que é legal da literatura. Essa democracia :)
    pena o livro não ter se tornado um favorito, mas pelo menos a leitura foi bem legal né? Já que você leu tão rapidinho hahahha
    Beijooos
    http://profissao-escritor.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  12. Oi. Você fez uma resenha muto boa sobre o livro, já li algumas resenhas, mas essa é de longe a melhor, também, para mim, não ficou dúvidas do quanto a obra foi instigante, enquanto leitura, para você. Não vou dizer que esse livro chegue a chamar minha atenção a ponto de me fazer comprar, mas sua resenha me deu vontade de conferir a escrita, não nego.

    ResponderExcluir
  13. Gente eu não acredito que ainda não li nada dessa mulher!!!!!! To louca para conferir os livros dela, quero primeiro comprar Métrica para depois partir para os outros, mas é difícil encontrar ele em promoção...

    ResponderExcluir
  14. OI Ana!!
    Amoo a premissa desse livro, acho bem original! E mesmo sem nem mesmo ter começado, já fiquei aqui ansiosa por esse final, que pelo que disse deve ser de tirar o fôlego.
    Nunca li nada da autora, mas vejo tantos comentários positivos que nem sei o porquê não li nada ainda.

    Dica mais que anotada!

    Beijoos!

    ResponderExcluir
  15. Ana, quem não ouviu falar da Colleen não é mesmo?
    Nunca li nada dela, mas já escutei várioooos elogios.
    Gosto da premissa do livro porque gosto muito de romances, então me animo sim em ler.

    ResponderExcluir
  16. Oii, tudo?Eu nunca li nada da Colleen, mas ouço só comentários positivos sobre suas obras, tenho esse livro aqui e estou com altas expectativas para fazer a leitura.
    Amei o post maravilhoso parabéns.
    Abraços Mary

    ResponderExcluir

Olá! Colocar um comentário me deixaria muito feliz pois saber sua opinião é essencial para o blog. Espero que tenha gostado e volte sempre :)