20 de jan de 2017

Resenha - Cinquenta Tons de Cinza

Livro: Cinquenta Tons de Cinza #1
Série: Cinquenta Tons
Autora: E. L. James
Editora: Intrínseca
Páginas: 480
Gênero: Erótico
Nota: 3.5/5
Sinopse: Quando Anastasia Steele entrevista o jovem empresário Christian Grey, descobre nele um homem atraente, brilhante e profundamente dominador. Ingênua e inocente, Ana se surpreende ao perceber que, a despeito da enigmática reserva de Grey, está desesperadamente atraída por ele. Incapaz de resistir à beleza discreta, à timidez e ao espírito independente de Ana, Grey admite que também a deseja - mas em seus próprios termos. Chocada e ao mesmo tempo seduzida pelas estranhas preferências de Grey, Ana hesita. Por trás da fachada de sucesso - os negócios multinacionais, a vasta fortuna, a amada família -, Grey é um homem atormentado por demônios do passado e consumido pela necessidade de controle. Quando eles embarcam num apaixonado e sensual caso de amor, Ana não só descobre mais sobre seus próprios desejos, como também sobre os segredos obscuros que Grey tenta manter escondidos.

Mais uma leitura que esperei passar todo o burburinho para definitivamente começar 50 tons de Cinza. Com o segundo filme previsto para ser lançado agora em fevereiro de 2017, resolvi dar uma chance e lê-lo novamente, afinal como fiel fã de Twilight já tinha lido ela traduzida em fanfic.

50 Tons de Cinza nos traz a história de Anastasia Steele, uma estudante de literatura que terá que entrevistar o dono de uma grande empresa e bilionário chamado Christian Grey. Incumbida pela sua amiga, que está doente e a manda no seu lugar, Ana verá que ele passará a estar presente na sua vida mais do que imaginava. Com apenas um aperto de mão, e faíscas soltas, eles terão que lidar com suas personalidades bem opostas. Será capaz um amor sobreviver a costumes peculiares?



Confesso que fui para a história não esperando muita coisa. Já tinha ouvido diversas opiniões desde não gostei, é machista até alguns comentários positivos. São opiniões bem contraditórias que me fizeram ler ele com expectativas baixas. E possa ser por esse motivo que eu tenha achado suportável e até gostado da leitura.

Claro que devemos levantar os pontos de que o machismo está bem expressivo na leitura, a personalidade às vezes submissa da nossa protagonista choca, mas que faz o final valer a pena, pois ele é bem oposto do que passamos excessivamente lendo na narrativa. 

E isso foi uma das coisas que talvez peque na Ana: esse seu lado "submissa" e ao mesmo tempo não. Temos tantos altos e baixos com ela, que uma hora cansa. E isso é bem típico da personagem que ela foi inspirada. Aliás durante a leitura toda não era preciso forçar a imaginação para sobrepujar uma história na outra. Eu como tenho costume de ler fanfics ainda, não me importo, contudo para aqueles que não tem o costume, pode ser um incomodo.

 "—  Porque você não gosta de ser tocado —  sussurro, olhando para seus meigos olhos cinzentos. —  Porque sou cinquenta vezes fodido, de cinquenta maneiras, cinquenta tons diferentes, Anastasia." pág. 241

Outro contexto seria a questão do BDSM. Nunca procurei saber, nunca fiz pesquisa, e o que continha de informações foi satisfatório. Já conhecia bastante a terminologia antes, por isso não tive dificuldade de inserir-me nesse assunto, entretanto ainda é tabu para algumas pessoas.

Uma das coisas mais emblemáticas até de expressar é a personalidade do Christian. A autora poderia ter explorado mais o lado psicológico dele, todavia fez o jogo misterioso. A todo momento, assim como a protagonista, ficava me perguntando o tanto que ele esconde. Acho que algumas coisas poderiam já ter sido descobertas aqui. E a grande quantidade de cenas eróticas, cansa. 



Como já falei, foi uma leitura válida —  li em 2 dias —  mais voltada para quem já gosta do gênero ou mesmo para passar o tempo. Não existe nada de novo, muito menos algo excepcionante. Claro que não posso tirar o mérito de ele ter aberto o mercado físico para esse gênero, que antes só era atendido em PDF's e internet, e trazer isso para as livrarias, para as editoras é um enorme elogio.

Quero ler o segundo para o próximo filme e espero fazer em breve. Os aspectos físicos são agradáveis e tem vínculo com a história. Com relação ao que é apresentado nas páginas, a narrativa é feita em primeira pessoa pela Anastasia com uma diagramação simples que conecta com o leitor. 

"O que Christian sabe sobre o amor? Parece que não recebeu o amor incondicional a que tinha direito na primeira infância. Fico com o coração apertado, e as palavras da minha mãe chegam como o sopro de Zéfiro em minha menta. Sim, Ana. Do que mais você precisa? Um letreiro luminoso piscando na testa dele?" pág. 420

E vocês, já leram 50 tons ou tem vontade? Deixa nos comentários. 

33 comentários :

  1. Ótima Resenha!
    Este é tipo de livro que não me agrada, mas se está levando pessoas a lerem, já fico feliz.

    Att

    ResponderExcluir
  2. Olá!
    Olha, li esse livro e achei muito insuportável e não foi só por causa do machismo presente na obra, e sim por causa da escrita, gente, que livro mal escrito! Dá medo! Enfim, se você achou a experiência válida, sorte sua, porque para mim foi uma total perda de tempo. =(

    ResponderExcluir
  3. Oi, eu li o livro logo quando foi lançado e não curti muito achei raso desde a parte erótica até como foi descrito o bdsm de forma errônea.
    Também não gostei da construção dos personagens, mas olha eu acho que vc se equivocou em dizer que antes do lançamento de 50 tons livros eróticos só eram disponibilizados em PDF, porque eu li muitos livros eróticos em formato físico muito antes de 50 tons ser lançado, bem antes aliás.

    ResponderExcluir
  4. Oi, Carol!
    Eu comprei o livro bem na época do burburinho, mas não consegui chegar nem na metade. Passei o livro para outra pessoa. O jeito extremamente submisso da Anastasia cansa, a quantidade de cenas eróticas cansa e, pra piorar, achei o livro muito mal escrito.

    Beijos, Entre Aspas

    ResponderExcluir
  5. Ultimamente tenho tido muita vontade de ler esse livro, tipo oportunidade de ler quando houve o lançamento, porém tinha apenas 16 anos, e na época não entendi muita coisa. Hoje em dia quero saber o que acontece entre o casal, e pretendo pular as tantas cenas hot, enfim, acho que vou gostar de saber como todo esse amor irá terminar.

    ResponderExcluir
  6. Esse é um livro (uma trilogia) bem polarizado. Muitos amaram, outros
    Odiaram... com a vinda dos filmes voltou à moda. Eu li os três, sinceramente, não me agradaram muito.

    ResponderExcluir
  7. Olá! BDSM realmente é um tabu para muitas pessoas. Muitos querem ou gosta de ler esse livro justamente pela grande quantidade de cenas eróticas, e você achou cansativo mas nesse livro já era de se esperar isso pelo comentários. Não é uma trilogia que me desperta o interesse pela temática. Mas já ouvi de uma colega que vale apena ler pela história dele, não apena pelas cenas eróticas. Beijos'

    ResponderExcluir
  8. Olá! Li 50 Tons e não gostei. Achei algumas coisas demais, nada relacionado ao BDSM, mas a protagonista mesmo. Não consegui gostar nem dela e nem dele. Beijos!

    ResponderExcluir
  9. eu coloquei como meta minha esse ano de ler o livro e ver os filmes. muitas amigas gostam e decidi dar uma chance pra obra. espero que eu não me arrependa né?! adorei sua resenha! beijos

    ResponderExcluir
  10. Oie!
    Quando li o livro, procurei não levar muito sério, pois se parasse para reparar em tudo o que a autora estava escrevendo, eu ficaria bem irritada. mas aproveitei a leitura, e o romance que a autora trouxe, mas não é uma das minhas melhores leituras.
    Bjks!
    Histórias sem Fim

    ResponderExcluir
  11. Olá,tudo bem?
    Quando eu li o livro achei ele um pouco exagerado. Li quando foi lançado então não entendia a euforia que ele teve porque pra mim sempre foi uma leitura razoavel, bem a baixo daquele alvoroço que se fez. Hoje a mesma coisa acontece com os filmes, não entendo a agitação toda por essa serie, mas que bom que algumas pessoas gostam.

    ResponderExcluir
  12. Olá! Eu não li os livros e nem tenho vontade, exceto aquele pela visão do Gray. Só vi o filme e pretendo assistir. Gosto da história, mas se lesse é bem provavel que minha opinião decai.
    Ps.: Menina você é uma ótima fotografa, que fotos mais lindas! <3

    By Patty (Viagens de Papel)

    ResponderExcluir
  13. Oiii!!!

    Eu li essa série assim que lançou e curti. Foi meu primeiro contato com o gênero e achei válido.
    Acredito que a partir dos próximos eles vão ficando melhores!

    Beijinhos

    ResponderExcluir
  14. Eu me atrevo a dizer que sim tenho curiosidade de conhecer a história mesmo com os pontos bem negativos e positivos também. Ainda quero dar minha opinião sobre..rsr

    Beijos

    Viviana

    ResponderExcluir
  15. Olá, sinceramente, não gostei da trilogia. Achei que ela não saiu além do padrão "dominador" que a gente já via em romances de banca, tratou o BDSM como doença e de forma superficial, criou uma heroína com a qual é impossível se identificar e tinha um personagem com enorme potencial em mãos - o Sr. Grey - e não soube aproveitar.
    Talvez a única coisa boa é ter levado mais gente às livrarias. Incentivar a leitura sempre é muito bom! Abraços!

    ResponderExcluir
  16. Oi, Carol ^^
    Bom, eu tenho um sentimento de amor por Cinquenta Tons de Cinza mesmo tendo uma penca de críticas negativas. Foi o primeiro livro erótico que eu li então o choque das cenas para +18 foi tamanho que eu acabei me rendendo ao Grey não pelos defeitos deles, que são muitos, mas porque ele tem uma alma quebrada, e esse fato será explicado nos próximos dois livros.
    Gostei da Ana porque eu era parecido com ela na época que li, inocente até o talo. kkk
    Preciso reler para ver se as minhas impressões continuam as mesmas.
    Infelizmente, o tema BDSM não é abordado nessa obra e é bom deixar isso claro. A James só deu uma introdução bem superficial pois as cenas que ocorrem não transmitem o que de fato acontece num relacionamento BDSM. Uma pena mas é bom ver que a autora conseguiu introduzir esse assunto ao cotidiano das pessoas que começaram a quebrar esse tabu pouco a pouco.
    Tenho que te avisar que o segundo livro é bem chato, viu. Se assemelha muito a Lua Nova no quesito monotonia então não espere cenas de ações ou mudança na escrita da autora, as cenas de sexo serão cansativas. Mas no terceiro livro tudo não será sido em vão e você se encantará com a força da Ana. ^^
    Parabéns pela resenha.
    Bjs

    ResponderExcluir
  17. Olá
    Nunca tive vontade de ler o livro justamente por causa da crítica de ser um livro raso, e também por ter sido escrito inicialmente como uma fanfic de Crepusculo, que eu achei chato demais. Mas eu acho uma coisa muito legal nesse livro, a forma como foi vendido, realmente atraiu muita gente que não lia.

    ResponderExcluir
  18. Oiii Ana, tudo bem?
    Esse é um tipo de livro que não desperta nenhum pouco meu interesse, a obra não faz o gênero que leio diariamente, mas parabéns pela resenha, eu leria só se ganhasse de presente HUAHAU
    Beijinhos da Morgs!

    ResponderExcluir
  19. Meu problema com esse livro é que ele não traz absolutamente nada de bom no final da leitura. Eu consegui chegar até o terceiro livro e quando acabei a trilogia percebi que meio que só perdi meu tempo. Gostei? Gostei. Achei legalzinho, dá pra passar o tempo e tal, mas eu, maior de idade, posso me dar ao luxo de ler uma livro bobo e sem morais como esse. Toda a propaganda em volta dela é feita como se fosse um romance, transgredindo limites e falando sobre a sexualidade feminina, quando é totalmente ao contrário. Um livro assim ilude menininhas fazendo-as pensar que relacionamentos assim são legais. É isso.

    ResponderExcluir
  20. Olá Carol, tudo bem?
    Eu já li toda a trilogia e esse é o livro que menos gosto. Senti que nos próximos livros, a autora tentou fazer o amor florescer, coisa que não vi no primeiro livro.
    Beijos!

    http://excentricagarota.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  21. Moça eu li esse livro a tanto tempo que nem lembrava direito da história e sua resenha me ajudou nisso kk preciso ler o segundo pra assistir ao lançamento do filme! Apesar de toda a polêmica envolvendo o livro, eu gosto dele, e baseada nas opiniões que vejo por ai, acho que vou gostar ainda mais dos próximos. Torço pra isso!

    www.memoriasdeumaleitora.com.br

    ResponderExcluir
  22. Olá!

    Por causa do fervor, nunca me interessei em ler. Mas vi o filme e ok, nada demais. Só um filme com um pouco de BDSM e talvez alguma história.

    ResponderExcluir
  23. Ainda não li, mas devido a maioria das resenhas negativas meio que como você desanimei... Não sei se irei conferir em algum momento!

    ResponderExcluir
  24. Oi, Carol,
    Olha, eu não gostei do filme e não gosto do gênero hot, mas não sou preconceituosa e quando vejo que vale a pena ler um livro ou assistir um filme, não tenho problema de sair do meus preferidos e conhecer novas realidades! Obrigada por partilhar!
    Abração!
    Drica.

    ResponderExcluir
  25. Olá linda,

    Eu não gosto dos livros pela falta de profundidade dos personagens e de alguns acontecimentos, além da falta de tato da autora para falar sobre sexo e seus tabus. Ficou muito no que vemos todo dia.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  26. Olá, tudo bem?

    Então, a sua resenha ficou boa, mas...o livro e a trilogia em questão, não acho que vá acrescentar algo em termos de conhecimento ou apresentar uma leitra profunda. Particularmente acho os livros supervalorizados, com personagens rasos. Não pretendo ler e o filme achei muito fraco, até dormi de tão ruim que foi!
    Bjuss

    ResponderExcluir
  27. Oi, tudo bem?
    Eu assisti só o filme e pra falar a verdade não gostei, não só pela história que achei bem forçada mas a atuação da mocinha foi bem ruim (minha opinião), agora o livro nunca tive vontade de ler desde que foi lançado, e acho que essa quantidade de cenas eróticas cansa em qualquer história que não seja bem elaborada.
    Bsj

    ResponderExcluir
  28. Olá,
    Li a trilogia a algum tempo, mas não lembro de muita coisa e talvez vou tentar fazer a releitura para então assistir ao segundo filme.
    Concordo com você em alguns pontos e também achei uma leitura válida para quem gosta do gênero. O machismo é estampado, mas como você disse abriu espaço para publicações do gênero.

    http://leitoradescontrolada.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  29. Li esse livro logo no lançamento, meu primo me indicou e fez o maior alvoroço com o quanto ele era bom, mas confesso que ele é um dos livros que eu mais odiei, eu senti que estava lendo a lua de mel da bella cullen

    ResponderExcluir
  30. Olá.
    Esse não é o tipo de livro que eu curto, até assisti o filme por curiosidade, mas não achei grande coisa que merece todo esse barulho hahahahha, adorei sua resenha flor, soube expor claramente sua opinião de forma respeitosa e sincera.
    Amei sua resenha.

    ResponderExcluir
  31. Nunca tive curiosidade de ler o livro, não é um gênero eque me agrade e tenho certeza que abandonaria a leitura rapidinho. Mas que bom que para você a leitura foi satisfatória. Adorei sua resenha, mas passo a dica.

    ResponderExcluir
  32. Oi.
    Conheço o livro e filme e não gosto de nenhum dos dois, mas confesso que ri litros com o enredo, é muito hilário.

    ResponderExcluir
  33. Olá! Adorei sua resenha, esse é um livro do qual vivo eternamente em conflito. Li 50 tons bem rápido, em meio a euforia do lançamento por pura curiosidade. Gostei bastante e quando comecei o segundo, a euforia passou. Tenho um ódio eterno pela Mrs Robinson kkkkkkkkk e confesso que me senti incomodada com algumas partes dá estória. É inegável ver a Bella lá kkkkkkkkk espero voltar ao pique para terminar a leitura dá trilogia! Bjs
    https://literakaos.wordpress.com

    ResponderExcluir