22 de mar de 2017

[Resenha] A Maldição do Vencedor

Livro: A Maldição do Vencedor #1
Série: Trilogia do Vencedor
Autora: Marie Rutkoski
Editora: Plataforma 21
Páginas: 328
Gênero: Fantasia/Romance
Nota: 5/5
Sinopse: Kestrel quer ser dona do próprio destino. Alistar-se no Exército ou casar-se não fazem parte dos seus planos. Contrariando as vontades do pai - o poderoso general de Valória, reconhecido por liderar batalhas e conquistar outros povos -, a jovem insiste em sua rebeldia. Ironicamente, na busca pela própria liberdade, Kestrel acaba comprando um escravo em um leilão. O valor da compra chega a ser escandaloso, e mal sabe ela que esse ato impensado lhe custará muito mais do que moedas valorianas. O mistério em torno do escravo é hipnotizante. Os olhos de Arin escondem segredos profundos que, aos poucos, começam a emergir, mas há sempre algo que impede Kestrel de tocá-los. Dois povos inimigos, a guerra iminente e uma atração proibida... As origens que separam Kestrel de Arin são as mesmas que os obrigarão a lutarem juntos, mas por razões opostas. A Maldição do Vencedor é um verdadeiro triunfo lírico no universo das narrativas fantásticas. Com sua escrita poderosa, Marie Rutkoski constrói um épico de beleza indômita. Em um mundo dividido entre o desejo e a escolha, o dominador e o dominado, a razão e a emoção, de que lado você permanecerá?

Kestrel, filha do general do império de Valória, em uma de suas saídas para as ruas com sua amiga Jesse acaba parando em um local onde existe compra de escravos herranis — uma guerra passada fez com que eles se tornassem escravos. Lá, ela acaba conhecendo Smith, um ferreiro que está sendo leiloado, mas que apresenta na sua personalidade um caráter brutal e misterioso. Sem perceber Kestrel acaba comprando-o como seu escravo, por um valor altíssimo, e não sabe o que fazer com ele, deixando-o a mercê dos outros empregados da sua casa.

Smith, ou mais para frente conheceremos eles como Arin é um herrani — povo que foi dominado pelos valorianos — e ele perdeu toda sua família nessa guerra de poder entre os povos. Subjugado e sendo escravo quase toda a sua vida, uma oportunidade de vingança surge ao ser escolhido como escravo da casa do general do império inimigo. 



O que não se espera é que isso é o plano inicial para segredos, revelações, reviravoltas muito mais profundas. Ou seja é apenas uma pequena parte de um drama bem maior. Tudo tem um motivo e um porquê, e através de escolhas, veremos decisões e situações a todo momento sendo mudadas, afinal Kestrel terá que escolher entre o dever e o amor.

Sabe aquele livro que te pega na leitura e você não para mais? Foi assim comigo em A Maldição do Vencedor. De uma forma que eu até não esperava, o mundo criado pela Marie me cativou e me fez ter vontade de conhecer mais e mais. Diferentemente do que vemos muito no mercado, temos uma mistura bem ampla de gêneros envolvidos, dando um pouco mais de destaque na parte fantástica. Isso faz com que você não se enjoe facilmente da história. Quando pensamos que a autora pode exagerar por exemplo no romance, ela vai lá e coloca uma parte de estratégia política, ou sobre a cultura das pessoas ou vice-versa. Não é apenas um romance proibido de uma princesa e um escravo.

Podemos perceber que o universo criado, é bem baseado, tendo culturas bem definidas nos dois povos, e é bem nítido quando ela coloca pequenos detalhes que nos fazem diferenciar uma população da outra. Não é uma questão explicada minuciosamente, mas que conseguimos ter uma ideia geral. É uma coisa que te fascina e te prende. Eu posso até ser suspeita para falar porque gosto de fantasias com toques medievais, ou que retrocedem no tempo, mas até o momento a escrita é uma das poucas que se destacam como riquíssimos detalhes e ao mesmo tempo fluida.

"— Você pode não me ver como amiga — Kestrel disse a Arin —, mas eu vejo você como um." pág. 136

Os personagens são daqueles que você tem amor e ódio ao mesmo tempo. Em toda a narrativa temos essa variação de sentimento e é bem perceptível. Claro que por serem jovens — em torno de 17 anos os dois — veremos burradas uma atrás da outra, fazendo-nos cair situações que não eram tão necessárias na história. Claro que é a maior graça do enredo, entretanto que dá vontade de entrar no livro e esmagar os dois, com certeza dá.

O desenvolvimento para um primeiro volume e introdutório, eu achei bem satisfatório. A autora conseguiu criar, nos passar as informações e fazer a trama crescer. Confesso que até as 70 primeiras páginas vamos ficar um pouco perdido, até por causa de vários mistérios envolvendo os dois personagens principais que aos poucos vão sendo descobertos. Isso não atrapalha o andamento das páginas. É aquela situação de qualquer fantasia épica que você talvez demore um pouco a se situar.



E que final surpreendente temos. Os acontecimentos finais foram coisas que eu não imaginava que iria acontecer por isso fiquei bem surpresa e feliz. Nas últimas 50 páginas temos reviravoltas atrás de reviravoltas que te deixam de queixo caído. Adorei as circunstâncias finais impostas a Kestrel, podendo mexer bastante com o por vir.

Com relação a edição física, é a segunda vez que tenho contato com os livros da Plataforma 21 e não tenho nada a reclamar. De capa aveludada com o título brilhoso, além da modelo que conseguimos comparar com a figura principal, tudo deixa o exemplar bem acertado. A diagramação, junto com a escolhas das folhas também são lindas e também temos o mapa para nos situarmos nas estratégias. Na revisão, encontrei apenas um erro de tempo verbal e de troca de sentido de palavras, que não atrapalha absolutamente nada na leitura.

"Kestrel sentiu uma centelha de curiosidade instintiva. Depois se lembrou, amargurada, de que era isto que a curiosidade havia lhe custado: cinquenta pilares por um cantor que se recusava a cantar, um amigo que não era seu amigo, alguém que era dela mas que nunca seria dela. Kestrel tirou os olhos de Arin. Jurou que nunca mais voltaria a olhar para ele." pág. 189

Estou bem ansiosa para o segundo, O Crime do Vencedor e talvez eu consiga ler ele já logo em seguida. A editora entrou com o último da trilogia, O Beijo do Vencedor, em pré-venda e eu já garanti ele. Talvez eu consiga fechar a série de modo seguido por causa da ansiedade que formou. 

E vocês, conhecem a Trilogia do Vencedor? Já leram ou tem vontade de ler A Maldição do Vencedor? Quem já leu, discorda ou concorda comigo? Deixa nos  comentários!

17 comentários :

  1. Oii Carol!
    sempre tive vontade de ler esse livro, amei a sua resenha, parece ser uma edição bem linda. Gostei bastante, e já quer ter ele logo rsrs
    Abraços;**
    http://FebredeLivro

    ResponderExcluir
  2. Amei sua resenha, já queria ler esse livro há um tempo, mas tava com um pouco de receio. Depois de ler sua opinião sobre ele acho que me instigou mais a querer lê-lo.

    capaepapel.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. Olá,

    Ainda não fiz a leitura do livro e não tive nenhum contato com a Plataforma 21 (queria ter), mas vi algumas pessoas não gostando do livro, mas deve ser pelo fato dos personagens te transmitir amor e ódio ao mesmo tempo, às vezes as pessoas não consegue diferenciar as coisas. Por outro lado sua resenha só me animou a conhecer o livro e a série, ele já está na minha lista de desejados e irei fazer a leitura assim que surgir uma oportunidade! ♥

    → desencaixados.com

    ResponderExcluir
  4. Oi, Carool.
    Já faz um tempinho que penso em comprar esse livro, mas não sabia muito sobre ele e nem sobre a história. Estava mais era encantada com a capa! Fiquei muito feliz de saber que a história te pegou assim! Me animei mais!
    Beijos
    Camis - blog Leitora Compulsiva

    ResponderExcluir
  5. Olá,

    Tirando os livros de história, não conheço muitos livros que ainda tem a escravidão como premissa e essa foi uma das coisas que mais me chamou atenção nessa trilogia. Tenho bastante curiosidade em relação a esse livro, mas não curto ler livros que estão no hype, por conta das expectativas, por isso não farei a leitura por agora. Contudo, anotarei a dica para futuramente.

    Beijos,
    entreoculoselivros.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  6. Oie! No momento estou com outra série de fantasia pendente, então vou guardar a dica para o futuro. Bom que, até lá, a série estará completa e não sofrerei esperando o próximo volume! Obrigada! Abraços!

    ResponderExcluir
  7. Olá
    Amei sua resenha, me fez ver o livro com outros olhos, para mim era só um romance em um cenário de fantasia, mas graças a sua resenha percebi que tem muita coisa por trás dos acontecimentos.

    ResponderExcluir
  8. Olá, tudo bem?
    Nossa eu acho essa capa linda, mas tinha uma história totalmente diferente na mente haha.
    Adorei a premissa e sua resenha me deixou bem curiosa sobre a obra, dica anotada!
    Um beijo.

    ResponderExcluir
  9. Uau!
    Não conhecia a obra, mas gostei muito da premissa!
    Essa dualidade entre razão e emoção, a protagonista forte como Kestrel parece ser, a ambientação da história, tudo faz com que eu queria muito ler.
    Ótima resenha.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  10. Oie, tudo bem? Eu adoro as capas dessa serie, e a premissa é realmente super interessante. Como adoro livros de fantasia, estou bem curiosa em conferir essa leitura. Sua resenha ficou ótima e as fotos ficaram lindas <3
    Beijos!

    ResponderExcluir
  11. Oi, Carool
    Fico feliz que tenha gostado, pois já vi várias pessoas dizendo que detestaram esse livro. Que bom que pra você a narrativa flui apesar do detalhes, pois foi isso que desagradou muitos leitores. No momento não tenho vontade de ler, mas não descarto essa dica.

    ResponderExcluir
  12. Olá!

    Que bom que curtiu a trama, eu não me senti atraída pela premissa, mesmo com essa capa incrível. Muita gente falou super bem dele, mas como não pretendo ler, vou indicar às pessoas que conheço e que curtem o gênero.

    ResponderExcluir
  13. Oii!!

    Eu sei que é uma obra incrível, bem trabalhada e muito envolvente, mas não é bem o que procurando no momento.
    Mas eu gostei da sua resenha estou deixando anotado!

    Beijinhos

    ResponderExcluir
  14. Heiii, tudo bem?
    Estou louca pra ler Trilogia do Vencedor, comprei o ultimo agora e devo começar a ler todos.
    As capas sao um arraso e a premissa eu ja amei desde do lançamento do primeiro.
    Gostei mto de saber mais do livro aqui e com certeza quero ler.
    Seus marcadores sao lindos, desejei hehhe.
    Beijos.

    Livros e SushiFacebookInstagramTwitter

    ResponderExcluir
  15. Olá,
    Desde o lançamento do livro que fiquei encantada por essa capa maravilhosa e pela sinopse intrigante.
    A premissa me agrada bastante e estou curiosa para saber como kestrel irá lidar com as consequências da compra desse escravo e a proximidade entre ambos.
    Adorei saber suas considerações e só me animaram mais e espero que o segundo volume seja tão bom ou melhor que esse.

    LEITURA DESCONTROLADA

    ResponderExcluir
  16. Oie!
    Agora que o último livro da trilogia foi publicado, eu vou começar a leitura. Acredito que vou gostar muito dessa história, e estou bem ansiosa para começar.
    Bjks!
    Histórias sem Fim

    ResponderExcluir
  17. Oi!
    Eu já tinha visto uma resenha e ficado curiosa com o livro, mas a suar edema superou!
    Já quero ler pra já! Rsrs estou precisando de um livro assim!

    ResponderExcluir