3 de fev de 2018

[Retrospectiva 2017] Piores Leituras

em 3 de fev de 2018

Comente aqui
Depois de uma leve atrasada – não tão leve assim, rs – trago para vocês a continuação da Retrospectiva 2017, trazendo as Piores Leituras do Ano. Sim, como tudo não é um mar de rosas, alguns livros me deixaram bem triste com o conteúdo. Alguns abaixo do esperado por já conhecer a escrita das autoras, acabaram entrando nesta lista de 4 títulos. Lembrando que não existe ordem do menos pior para o pior, e sim um geral de quais foram. Vamos ver?

Belo Sacrifício, Jamie McGuire



Não escondo de ninguém que Belo Desastre foi o primeiro New Adult que me iniciou no gênero, e até hoje tenho um grande apreço pela história mesmo sabendo de todos os seus problemas no mundo literário. Por isso colocar 1 livro da série spin-off nesta categoria me dói, no entanto é a realidade. Li Belo Desastre com 14/15 anos e hoje tenho 21 anos. Notar que não houve evolução nenhuma na escrita da autora, e ainda por cima ter personagens irritantes, desanima. É horrível ver na série inteira dos irmãos Maddox a mesma coisa com alguns elementos diferentes. E em Belo Sacrifício cheguei ao meu limite. Não me cativou, desgostei profundamente de algumas atitudes dos protagonistas e por isso está aqui. Após a leitura, e a autora anunciar mais trocentos volumes de lançamentos da série, determinei que só lerei o próximo que é “último” dos irmãos e mais nada. Não quero manchar, mais do que já manchou, algo que foi tão especial para mim em uma época. Belo Sacrifício é praticamente a mesma coisa de Belo Desastre.

Procura-se um Marido, Carina Rissi



Quero deixar claro que Carina Rissi é uma das autoras nacionais que mais gosto e Perdida está entre meus livros favoritos da vida. Dito isso, explicarei porque um livro dela apareceu na lista. Nunca fui de ler chick-list. Aliás arrisco a dizer que além deste não li mais nenhum e por isso Procura-se um Marido não tenha me agradado tanto. Com enredo previsível como no gênero em geral, nem a ótima escrita que conheço e adoro foi suficiente para mudar minha opinião. Detesto descobrir o que vai acontecer em um enredo pois isso me desanima a continuar. É gosto pessoal. Sei que o volume está entre os favoritos de muita gente, entretanto não é para mim ele e o estilo que se encaixa.

Amor Imenso, Penelope Ward



Outro volume que quero deixar claro que o problema não é a autora pois adoro seus desenvolvimentos, e sim especificamente a obra. Amo Imenso passou pelo mesmo problema que o anterior, ser óbvio demais que às vezes chegava a ser irritante. Com o adicional de não ter gostado do protagonista masculino, isso foi mais um elemento para tornar a leitura ruim. Não desisto de ler nada da autora porque sei que ela é ótima, só que alguns romances clichês mesmo tendo ótima narrativa não me prende.

Marcas na Escuridão, Sylvia Day



Primeira leitura da autora, e acredito que seja uma das únicas. Não teve nenhum elemento que me prendesse. O erótico não funcionou, o sobrenatural foi extremamente chato e nem o suspense conseguiu entreter – tanto que não possui resenha no blog e nem está na minha estante. Só cheguei no final por força de vontade, além de pular diversas partes no meio. Não é algo que me agradou mesmo.

Estou contente porque a proporção de leituras ruins com boas e medianos foi bem oposta. Confesso que não gosto de criticar obras sem falar também dos pontos positivos, todavia algumas não é do agrado mesmo e fica difícil até achar algo bom. Passado isto, agora teremos o último, e melhor categoria da Retrospectiva 2017: Melhores Leituras. Adianto que os escolhidos são vários, por mim fazia uma lista de 10/15 mas para não alongar escolhi 6. Não percam! Espero que tenham gostado! E vocês, quais foram as piores leituras do ano passado? Leu algum dos citados? Deixa nos comentários!

0 comentários :

Postar um comentário

Olá! Colocar um comentário me deixaria muito feliz pois saber sua opinião é essencial para o blog. Espero que tenha gostado e volte sempre :)

TOPO