22 de abr de 2016

Resenha - Uma Semana Para Se Perder


Livro: Uma Semana Para Se Perder #2
Série: Spindle Cove
Autora: Tessa Dare
Editora: Gutenberg
Páginas: 288
Gênero: Romance de Época
Sinopse: "O que pode acontecer quando um canalha decide acompanhar uma mulher inteligente em uma viagem? A bela e inteligente geóloga Minerva Highwood, uma das solteiras convictas de Spindle Cove, precisa ir à Escócia para apresentar uma grande descoberta em um importante simpósio. Mas para que isso aconteça, ela precisará encontrar alguém que a leve. Colin Sandhurst Payne, o Lorde Payne, um libertino de primeira, quer estar em qualquer lugar – menos em Spindle Cove. Minerva decide, então, que ele é a pessoa ideal para embarcar com ela em sua aventura. Mas como uma mulher solteira poderia viajar acompanhada por um homem sem reputação? Esses parceiros improváveis têm uma semana para convencer suas famílias de que estão apaixonados, forjar uma fuga, correr de bandidos armados, sobreviver aos seus piores pesadelos e viajar 400 milhas sem se matar. Tudo isso dividindo uma pequena carruagem de dia e compartilhando uma cama menor ainda à noite. Mas durante essa conturbada convivência, Colin revela um caráter muito mais profundo que seu exterior jovial, e Minerva prova que a concha em que vive esconde uma bela e brilhante alma. Talvez uma semana seja tempo suficiente para encontrarem um mundo de problemas. Ou, quem sabe, um amor eterno."

Minerva é uma das solteiras convictas de Spindle Cove. Tem ideia de que nunca vai se casar por ser achar inferior, não ter tido elogios por nenhum homem, por comparar-se com sua irmã, insegura e principalmente por interessar-se em assuntos que habitualmente mulheres daquele época não se interessavam: geologia. As escondidas ela quer ir a um simpósio que ocorrerá em Edimburgo e propõe ao Lorde Payne que vá com ela. Colin é o típico solteiro que não se vê casando. Acha que tudo que faz dá confusão, nada dá certo e não tem perspectiva de vida. Aí pensamos, quando que duas pessoas desse jeito, tão diferentes  vão dar certo ou quem sabe se apaixonarem? Logo falamos nunca né? Tessa Dare conseguiu!

Duas personalidade fortes que são colocadas uma na frente da outra com certeza vai dar em brigas. E esse livro é cheio de confusões e brigas. Desde o momento que Minerva toma coragem e vai na casa do Lorde para pedir que ele não case com sua irmã tudo começa dar errado. Acha que ele brinca com os sentimentos dela, que ela nunca vai servir pra ele, que ele só a humilha. Apesar dela mesmo não perceber, vemos que a atração por sua parte já está presente. 

Em Colin isso demora um pouco e é durante o percorrer da história que isso cresce. Está ai duas coisas que a autora uniu e deu tão certo no livro: humor na medida certa e romance na medida certa. Não é uma coisa repentina ou obrigação, mas uma coisa que vai crescendo e que quando você vê, os dois estão perdidamente apaixonados. Você fica extasiada quando nota isso porque foi nos pequenos detalhes que Tessa Dare colocou essa emoção falando mais alto. Romance de época sempre vai ser "igual" porque já sabemos quem casa com quem. O que difere e deixa um ser melhor que o outro, são detalhes. E a Tessa é a rainha disso! Pensou no gênero? Associe a ela!

Não tem como ignorar as altas gargalhadas que esse livro traz. Desde as provocações dos dois, as confusões por troca de nomes, trocas de identidades durante à viagem até frases irônicas. Fica difícil escolher qual parte destacar e achar alguma preferida porque tudo é muito bom. Com certeza ele superou o Uma Noite Para Se Entregar, primeiro livro da série.

" — Devo dizer, Melinda, que isto é uma surpresa e tanto" " — Meu nome é Minerva" pág. 07

A história é tão cativante e tão fluida que você lê muito rápido. Os capítulos são alternados entre os pontos de vistas dos protagonistas, assim além de termos a visão dos dois lados, faça com que percebamos como está a evolução dessa paixão em ambas as partes. De fato algumas pessoas vêem uma mulher mais "empoderada" do que acreditamos que tenha na época, porém o discurso que está embutido na Minerva é completamente do século dela! Ela é sim empoderada, mas também é pé no chão. Sabe onde suas atitudes no meio que se insere pode dar. E isso foi um diferencial ENORME! A personalidade e atitudes dela crescem ao decorrer de tudo e isso se deve ao Colin que percebe o quanto ela se esconde. Ao mesmo tempo Minerva vê coisas no lorde que ele mesmo julga não ser capaz. É tocante ver esse crescimento dos o dois, caminhando junto.

Esse 2° livro da série Spindle Cove superou todas as minhas expectativas e elas estavam altas. Para quem quer um livro confortante, tranquilo, para passar o tempo, ler de uma vez só, aqui está um. E para aqueles que querem iniciar no gênero também é super indicado.

" — Quando eu olho para você, penso em algo como: somente Deus sabe que provações me aguardam nesse caminho" Sorrindo, ela passou os braços em volta do pescoço dele. "  — Mas tenha coragem, Colin. Algumas mulheres gostam de surpresas." pág.258

Tessa Dare usou medidas certas de romance, de humor, de tensão que mexe com seu coração. Esse livro será sempre um prato cheio para qualquer leitor. Desde aquele que já é fã nato do gênero à aquele que sempre quis arriscar nesses romances porém nunca teve coragem. Agora está esperando o que? Venha deixar seu coração também nessa incrível história.

2 comentários :

  1. Amei essa resenha *-* Concordo com você quando diz que o que difere um romance de época do outro, são os detalhes! Adorei saber que o relacionamento dos dois acontece de forma gradativa, e não algo que acontece do dia para a noite, acho que isso deixa as coisas mais reais. E já deu pra perceber, através das resenhas que li dos livros da Tessa, que ela adora colocar um pouco de humor em suas histórias, e eu acho isso muito legal. Confesso que fiquei ainda mais animada para ler algum livro dessa autora *-*
    Beijo!

    ResponderExcluir
  2. De todas as resenhas que li de livros de romance de época, esse foi um dos livros que mais me pareceu retrata um romance que aconteceria realmente naquele época em que se passa a estória, porque o que tenho mais visto são livros de outra época se tratando de assuntos do século vinte um e isso tem feito com que eu não tenha interesse nas leituras. Adoro quando os personagens tem suas visões intercaladas, da para ver o que se passa em relação aos dois lados, e fato de se apaixonarem a medida que vai desenrolando a trama sai um pouco dos clichês, e isso de certa forma me cativou a leitura.

    ResponderExcluir