28 de jul de 2017

[Resenha] Princesa Mecânica

Livro: Princesa Mecânica #3
Série: As Peças Infernais
Autora: Cassandra Clare
Editora: Galera Record
Páginas: 434
Gênero: Fantasia/Romance
Nota: 5/5
Continuação de Príncipe Mecânico, “Princesa Mecânica” é ambientado no universo dos Caçadores de sombras, também explorado na série Os Instrumentos mortais, que chega agora ao cinema. Neste volume, o mistério sobre Tessa Gray e o Magistrado continua. Mas enquanto luta para descobrir mais sobre o próprio passado, a moça se envolve cada vez mais num triângulo amoroso que pode trazer consequências nefastas para ela, seu noivo, seu verdadeiro amor e os habitantes do Submundo.

Termino essa trilogia praticamente sem palavras. O que esse trio é, o que eles três significam é muito grande. Com certeza tornou-se de longe meus favoritos do mundo shadowhunter por esses personagens e esse final maravilhoso que é As Peças Infernais. É impossível você não gostar.

Após mais uma batalha contra Mortmain, Tessa Gray ainda não foi parar nas suas mãos. Sendo ela a última chave para a completa vingança dele contra os Caçadores de Sombras, estratégias e planos são traçados para que ela não se torne uma arma. Com um dos Nephilins virando verme, a droga que deixa o Jem viver acabando, Will reprimindo seus sentimentos pela menina que ama, Princesa Mecânica encerra um ciclo desse universo. Será capaz deles sobreviverem da ira de Mortmain? Afinal o que são As Peças Infernais?  Quem é ou o que é Tessa Gray?



Que história incrível. É difícil ficar sem palavras porque são histórias assim que me fazem ver que a fantasia não morreu. Cheio de reviravoltas, dramas, ação, aventura, romance, ou seja, um pacote completo, é de arrasar qualquer coração fantástico. Ao decorrer da série se teve muitas lacunas que precisavam ser preenchidas, e a medida que Cassandra Clare trazia mais dúvidas e questionamentos do que respostas, me perguntava o quão hábil ela conseguiria colocar tudo no último livro e se conseguiria. Pois bem, ela conseguiu.

A narrativa inicia-se nas primeiras páginas com altas aventuras, começando à responder vários pontos levantados nos antecessores. Descobrimos os planos de Mortmain, suas motivações e seu passado, lidando paralelamente com os sentimentos do trio Jem Tessa Will que chega na reta final, com tudo que tem direito. É mais do que necessário e pontual essas informações. São tantos acontecimentos que contagiam a querer mais, que faz ler avidamente, que as 434 páginas passam voando.

"— Haverá outras vidas. — Jem estendeu a mão, e, por um instant, se seguraram, como no dia do ritual de parabatai, quando se esticaram através de arcos de fogo idênticos para entrelaçarem os dedos. — O mundo é uma roda — falou. — Quando nos elevamos ou caímos, o fazemos juntos." pág. 193

É um desenvolvimento cadenciado, que precisa de atenção para estudar as informações, analisar e fazer as conexões com as cenas atuais e com o que já foi descoberto. Considero uma escrita bem evoluída e mais detalhada nos momentos ideais além de fácil entendimento somado a uma fluidez natural. Já vi milhares de pessoas reclamando que não conseguem ler nada da Cassandra porque a escrita é horrível. Horrível eu não sei, entretanto com uma dose de paciência e perseverança você consegue sim ir adiante — ainda estou para ver alguma fantasia dar certo sem a tão necessária introdução ao tema proposto que sempre é lenta e chata.

Novamente bato na tecla dos excelentes personagens. Desde os novos — já que conheceremos aqui a irmã do Will — até os secundários, todos são bem elaborados, descritos e trazidos no enredo que você é conquistado por todos. Meu destaque e coração fica com os protagonistas, porém Sophie, Charlotte e outras personagens femininas são esplêndidas. Temos um power girl aqui bem notório — que chega até chocar na época em que a história é situada — tão bem colocada que você fica de queixo caído. Gostei bastante dos seus finais construídos, não vi nenhuma ponta solta com nenhum futuro ou acontecimento dos que apareceram, e se você assim como eu já leu alguma outro exemplar da Cassandra, consegue fazer em diversos momentos as ligações entre as narrativas.



Outro elogio e o que me deixa cada vez mais conectada a esse universo é literalmente ser um universo. Cassandra Clare criou praticamente um mundo a parte, onde tudo se conecta: os sobrenomes tem ligações com enredos mais novos; armas que são passadas de família à família são citadas em várias tramas; a lenda de um exemplar é a atual preocupação de outro; a narrativa da criação de novos objetos em um já são comumente usados em outros; pessoas imortais que transitam em todas as histórias; uma cura que só acontece porque outra situação em século diferente ocorre; ou seja, tudo tem fusão. Tudo tem uma união. É praticamente nula a vontade de querer conhecer somente um nicho e não essa criação toda.

O final é difícil de engolir até agora. É cheio de reviravoltas, ações e bem inimaginável. Você fica tão preso nas páginas articulando junto em como por fim a essa guerra, que de todas as formas que me passaram pela cabeça, o que ocorreu nem chegava perto. Uma das característica, e o que amo na autora, é de fazer esses plot twist do nada, além de perceber que tem uma explicação plausível desde o início. A resposta está tão na cara que você não se dá conta. Ainda me pergunto como não percebi o que estava por vir.

"Estava com as mãos cobertas de sangue, sangue e chuva, a mesma chuva que limpava o sangue do peito, mostrando o símbolo que começava a desbotar de preto para prateado, mudando tudo que fazia sentido na vida de Will para uma grande falta de sentido." pág. 242

Por ser quase uma entidade viva, shadowhunters tem uma ordem cronológica de leitura bem bizarra que deve ser seguida. Li Instrumentos Mortais antes de pegar em Peças Infernais e recomendo que não façam isso. Se alguém já começou a ler a que foi citada e quer ler Peças Infernais sem spoilers, leia até o quinto volume — Instrumentos Mortais Cidade das Almas Perdidas — comece e termine Peças Infernais e somente depois finalize Instrumentos Mortais. Este último tem spoilers e ligações que são muito importantes com os principais personagens da trilogia que acho que seria bacana ler na ordem em que foi escrito as obras. Eu li fora de ordem, confesso que não me arrependo, só que algumas explicações podem tornar-se massantes por saber em partes como será finalizado.

Na parte física, o título é bem contextualizado, a capa também — e minha favorita — além de ter uma surpresa bem bacana que é ter a árvore genealógica fazendo junção das famílias até Artifícios das Trevas — outra série do universo. É bem legal e útil para entender esse sobrenomes aparecendo repetidas vezes em personagens diferentes. A diagramação é a comum de editora, com nenhum erro aparente de revisão e a narrativa é feita em terceira pessoa por vários pontos de vistas.



Já estou com lágrimas nos olhos por terminar mais um ciclo dos shadowhunter e por ficar órfã de exemplares assim. Contudo, setembro chegará mais um exemplar dela pela série Artifícios das Trevas. Nem estou com grandes expectativas <3 Que venha Senhor da Sombra! E vocês, já leram algo da autora, querem dar uma chance para Peças Infernais? Deixa nos comentários!

22 comentários :

  1. Hahaha
    Sempre amei as capas dos livros da Cassandra Clare, mas nunca tive a coragem de lê-los... Ai saiu esta trilogia e não fazia ideia se deveria ser lida antes ou depois da série principal. Agora vem você me dizer que é mais ou menos na metade que se encaixa esta na outra.... É, acho que vou continuar só na vontade de lê-la. São muitos livros e muitos histórias e infelizmente, no momento minha lista tá infinita.

    Vícios e Literatura

    ResponderExcluir
  2. Oiii, tudo bem?
    Li apenas um livro da Cassandra Clare e apesar de na época ter gostado bastante, acho que perdi o ritmo da leitura. Tenho vontade de ler essa nova trilogia dela, mas acho que preciso criar coragem para ler os outros primeiros hahaha
    Fico feliz que tenha gostado do livro, eu adorei sua resenha!
    Beijos <3
    Páginas Empoeiradas

    ResponderExcluir
  3. Oiii Ana tudo bem?
    Eu realmente não sou nada chegada a essa série, mas o que me encanta é saber o quanto tu gostou, vou indicar para algumas amigas que adoram esse gênero e histórias assim.
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  4. Eu adoro a escrita da Cassandra!
    E essas capas são maravilhosas né?!
    Beijos!

    ResponderExcluir
  5. Olá!
    Cassandra tem um jeito bem especial de conduzir as histórias ne! Sempre nos fazendo ansiar por mais páginas.
    As capas são um show a parte!
    Beijos!

    Camila de Moraes

    ResponderExcluir
  6. A capa desse livro é um escândalo. É a primeira vez que vejo, a primeira resenha e estou encantada. Preciso ler. certamente será uma febre. Espero que você também fique em lágrimas com Senhor da Sombra

    ResponderExcluir
  7. Eu não gostei muito da capa desse livro, mas acredito que ela seja perfeita para a trama. Ainda não li nada da autora, mas tenho muita curiosidade. A premissa do livro me agrada bastante e espero gostar de todos quando eu começar a leitura da série.

    ResponderExcluir
  8. Sempre tive vontade de ler os livros da Cassandra mas algumas opiniões não tão positivas me fizeram deixar de lado.
    Confesso que não conhecia essa trilogia, fico feliz que você tenha gostado, sua opinião despertou meu interesse vou deixar a dica anotada e quem sabe uma hora dou uma oportunidade.
    Parabéns pelo post.

    Beijos 😘

    ResponderExcluir
  9. Eu amei essas capas e depois que comecei a assistir a serie na Netflix fiquei muito curiosa pela escrita da Cassandra. Acredito que vou começar a leitura pelos livros da Shawdohunters, mas se a escrita da autora me pegar mesmo, certamente iniciarei essa trilogia. Beijos

    ResponderExcluir
  10. Aaaah que saudades dessa trilogia! Eu adorei essa série e A Princesa Mecânica foi o que me fez soltar todos os sentimentos que eu estive segurando durante o primeiro e o segundo livro kkkk. Chorei horrores com o final e apesar de não gostar de triângulos amorosos, fiquei bem satisfeita com a escolha da Tessa. Sua resenha está maravilhosa, agora pretendo ler a série Os Artifícios das Trevas que eu estava enrolando por conta do lançamento do Lorde das sombras kkk. Espero que seja tão bom quanto as séries anteriores. Bjss!

    ResponderExcluir
  11. Quando assisti o filme: Cidade dos Ossos (Os Instrumentos Mortais), fiquei super empolgada e fui comprando e pedindo de presente os livros da série, mas tenho alguns deles há uns 4 anos e ainda não li, sei lá porque, vou ler... Mas com tantos livros e séries nesse mundo fantasioso acho que vou enlouquecer, tá na fila, vou tentar a leitura, tenho que dar essa chance. Minha irmã leu todos os que tenho até agora e gostou, também comentou dessa chatice no começo... Beijos

    www.viagensdepapel.com

    ResponderExcluir
  12. Oiii!

    É tão dificil dizer tchau para uma série, né?
    Eu nunca li essa série, e não é bem o meu estilo favorito mas eu fico feliz em saber que esse universo da autora é tão maravilhoso e envolvente. Sua resenha está linda, apaixonante e bem escrita. Parabéns!

    Beijinhos,

    ResponderExcluir
  13. Larguei Cassandra Clarer no terceiro livro da série Os Instrumentos Mortais e depois nunca mais peguei pra ler. Queria muito ler essa série, mas preferia ler na ordem de lançamento.

    http://laoliphant.com.br/

    ResponderExcluir
  14. Hey!
    A Cassandra é uma das melhores escritoras do momento, comecei essa parte da história tem pouco tempo e gostei muito.. A princesa mecânica foi o único livro que não encontrei nas bibliotecas por aqui para ler então estou esperando para poder comprar. Gostei muito da resenha!
    Beijos.

    ResponderExcluir
  15. Oie
    infelizmente ainda não li nada da autora e não sei se lerei pois não tenho curiosidade pelas séries mas vejo que é algo bem criativo e interessante para os fãs então tbm fico meio curiosa

    beijos
    http://realityofbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  16. não tenho muito interesse nos livros da Casssandra, e é uma quantidade absurda de livros haha A sua resenha, mesmo assim, foi animadora e demonstrou o quanto você curtiu a leitura, e isso é o que mais vale. Lindas fotos!
    www.belapsicose.com

    ResponderExcluir
  17. Oie! Tudo bem?

    Eu tenho quase todos os livros dessa autora, mas faz anos que não leio nada dela, sla parece que não me identifico mais com a leitura, mas não posso negar que são histórias maravilhosas, espero um dia voltar a ler algo dela!

    Bjss

    ResponderExcluir
  18. Eu tentei me conectar com a obra da Cassandra por meio da série de tv e, pra mim, não deu.Eu sei que os livros devem ter outra dinâmica. Quem sabe outro momento eu leia. O que eu gostei mesmo foi da capa desse livro.
    Ah, e seu resenha é apaixonante, pois realmente passa que você é fã da série.

    Beijos

    ResponderExcluir
  19. Oi, tudo bem?
    Adoro histórias com bons personagens, mas confesso que nunca consegui ter interesse pelos livros da Cassandra :/
    Bjs

    ResponderExcluir
  20. Olá! Adorei as fotos que você fez! Não sou tão fã de fantasia, mas admiro autores que conseguem introduzir em uma história de fantasia, elementos de drama e romance. Acho que só enriquecem a obra! Que bacana ter sido uma leitura rápida que lhe deixou ávida para finalizar! Se tens bons personagens e um final imprevisível, ainda melhor! Vou torcer para setembro chegar logo e chegar um novo exemplar para que você possa saciar logo a sua curiosidade!
    Beijos!
    Karla Samira
    http://pacoteliterario.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  21. Olá! Ta aí um gênero que faz muito tempo que não leio, já ouvi e li muitas resenhas positivas sobre os livros da autora. Por curiosidade vou marcar na minha lista de desejados. Obrigado pela dica.

    ResponderExcluir
  22. Olá!

    Não curto esse gênero, é uma série que, mesmo com todo o sucesso e carinho dos fãs, não tenho vontade de ler, com certeza não me prenderei à história.

    ResponderExcluir