22 de set de 2017

[Sessão de Autógrafos] Bienal do Livro Rio, Internacionais

A Bienal do Livro do Rio aconteceu dos dias 31 de Agosto até 10 dia de Setembro no Riocentro. E como grande fã de feiras assim, não poderia ficar de fora da maior do Brasil. Fiz até um especial por aqui antes das datas, então já podiam imaginar o quanto estava ansiosa né?! Com a vinda de autores internacionais, pude enfim conhecer alguns que já estavam entre meus favoritos tem um tempinho. Vamos conhecer os rabiscos de algum e o que achei da experiência?!

1. Jenny Han


Essa fofíssima autora veio logo na primeira semana, especificamente dia 02. Depois de uma pequena correria para conseguir a senha — acho que foi uma das filas mais cheias e mais disputadas — a hora de conhecê-la compensou tudo. Fui no bate-papo e dali já podíamos perceber o quanto ela luta pela representatividade nos seus livros somado ao quanto sua história atingiu várias pessoas. Era nítido que aqui todos a amam. E na hora do autógrafo!? Sorrisos para todos os lados! Confesso que me decepcionei um pouquinho por causa da rapidez que foi, mas nada que atingisse a experiência como um todo porque conhecemos como é Bienal. Definitivamente ela conseguiu seu lugar no meu coração.

2. Leisa Rayven

Tenho um caso de amor e ódio com a Leisa Rayven porque quem me conhece sabe que tive problemas ao ler Meu  Romeu. Na primeira leitura não me conquistou e analisando profundamente não me conectei tanto quanto esperava. Na 2° vez lendo, é que pude enfim conhecer o enredo melhor e me apegar. Ainda estou para ler Minha Julieta e Coração Perverso, porém mais do que isso, estou com curiosidade de conhecer Mr. Romance. Foi isso que me motivou a ir ao autógrafo dela, e olha: melhor escolha possível.

Simpatia em pessoa, sempre sorrindo e conversando com os leitores, foi uma das maiores surpresas dessa edição. Mesmo arranhando no inglês consegui conversar bastante com ela, até mesmo podendo escolher a cor da caneta que queria meu autógrafo. Como houveram duas sessões em dois dias seguidos, consegui autografar todos os exemplares que tinha. Hoje também entendo porque ela arrasta multidões aonde vai. Infelizmente por causa do horário foi uma das quais não pude ir no bate-papo com o coração doido. Eu imagino que tenha sido uma conversa bem distraída e divertida, sendo a cara dela. 

3. Sofia Silva


Das que tinha me programado Sofia Silva era uma das quais nunca tinha lido nada. Fui porque já vi diversas divulgações dela pelos blogs, e até mesmo ela chegou a me mandar um e-mail bem no início falando do livro e depois veio o estouro quando anunciaram-a na Valentina. Como já estaria por ali não perderia a chance. Tímida e ao mesmo tempo bem observadora, foi uma das quais grande parte do bate-papo quase foi uma conversa íntima. Falando sobre seu processo de criação, suas preocupações nas criações de histórias, e de como veio para por aqui, ela também foi uma das surpresas. Mostrando-se bem focada e direta naquilo que quer como escritora, foi ótimo conhecê-la melhor.

Conversando com todos durante sua sessão — uma das mais demoradas com certeza haha — cada segundinho que passamos ao seu lado foi ótimo. Também cheia de brindes a dar para quem iria prestigia-lá, com certeza ganhou mais uma "Quebrada" para segui-lá. Espero demais gostar da sua obra, e já me falaram para separar o lencinho. Lerei em breve!

4. V.E. Schwab

A autora mais esperada por mim, com certeza deixou a sua marca. Primeiro queria relatar o quanto Victoria é nova e ao mesmo transmite uma experiência sem igual. Participando do seu bate-papo pude ver perto o porquê do quanto ela me cativou. Dona de uma das mentes mais abertas e de exímia criação, perceber que ela demorou a chegar no mercado e mesmo assim continuou lutando é chocante. Ela mesmo se classifica como uma autora com histórias "obscuras", e vê-la falando do receio que tinha para escrever, que seus medos do mercado existiam, foi bem doloroso porque você pensa. "Como assim ela foi rejeitada por várias editoras?!"

Ficamos também sabendo que ela jogou uma trilogia quase toda finalizada fora porque não se sentiu bem escrevendo-a. Era "encomenda" de editora que ela não conseguia ser ver ali. Aliás um pequeno adendo: a autora tem 30 anos. Está percebendo o quanto de bagagem que ela tem com apenas pouca idade?! As perguntas sobre Vishous — EDITORAS BRASILEIRAS VAMOS TRAZER — só me deixaram mais ansiosa ainda para conhecer outros enredos dela. Sendo também outra que adora conversar com seus leitores, fala durante os autógrafos com sorriso constante, e pude ver sua reação ao ver meus livros com várias flags de tanto que amo suas histórias. E o seu rabisco?! EU ENLOUQUECI <3

Experiências para serem adicionadas na bagagem de autores conhecidos é sempre bem vindo. Com relação aos anos anteriores, com certeza foi um número bem menor que mesmo assim manteve a qualidade. Já estou com expectativas para saber quais nomes serão anunciados em 2019 afinal quando termina uma já começamos contagem regressiva para a outra. Pode chegar que sempre tem espaço para mais.

Um adendo é que Abbi Glines seria mais uma das quais queria conhecer, contudo com os problemas que estava dando por causa de livro obrigatório, muita gente indo para conhecê-la e ser no mesmo dia que outras, acabei optando desistir. Na realidade o real motivo seria a questão do livro obrigatório ser um que praticamente todas as fãs odeiam. Entretanto no final houve confusão e liberaram qualquer um. Nenhuma novidade vindo da Arqueiro.

E vocês, foram na Bienal do Livro? Conheceram autor internacional? Ou não pôde ir  e queria ter a chance de abraçar alguns dos citados?! Deixa nos comentários!

2 comentários :

  1. Ah, que legal!
    Jenny parece uma pessoa completamente fofa. Uma pena que ela não veio para SP :( com certeza teria ficado horas na fila!
    E sobre a Sofia também não li nada, mas estou muito curiosa por esse livro. Muitos comentários positivos.
    Parabéns pelos autógrafos!

    Beijos,
    Blog PS Amo Leitura

    ResponderExcluir
  2. OIe,
    Nossa, você conheceu muitos autores legais e pegou vários autógrafos! A letra da Sofia Silva é uma graça! Queria muito ter ido à Bienal e com certeza eu pegaria o autógrafo da V.E Schwab.
    Beijos
    Blog Relicário de Papel

    ResponderExcluir

Olá! Colocar um comentário me deixaria muito feliz pois saber sua opinião é essencial para o blog. Espero que tenha gostado e volte sempre :)