6 de dez de 2017

[Resenha] Uma Duquesa Qualquer

Livro: Uma Duquesa Qualquer #4
Série: Spindle Cove
Autora: Tessa Dare
Editora: Gutenberg
Páginas: 272
Gênero: Romance de Época
Nota: 5/5
O que fazer com um duque relutante em se casar? A Duquesa de Halford – e mãe de Griffin, o duque libertino, irresponsável, que deseja apenas os prazeres da vida – tem o plano perfeito. Na verdade, ela conhece o lugar perfeito… Spindle Cove. No paraíso das jovens solteiras, a duquesa insiste para que o filho escolha uma dama. Qualquer uma. E ela a transformará na melhor duquesa de Londres. Griff, então, decide achar alguém que acabará com os planos e com a ideia maluca de forçá-lo a se casar… Ele escolhe a atendente da taverna Touro & Flor, Pauline Simms – que nunca sonhou com duques ou com casamento, mas sim com o dinheiro que possibilitaria uma mudança completa em sua vida e na vida da pobre irmã, Daniela. O duque e a Srta. Simms estabelecem um acordo: a mãe de Griff tem uma semana para transformar a criada em uma duquesa perfeita, então Pauline deverá ser um desastre durante sete dias e, se tudo der certo (ou melhor, se tudo der completamente errado), receberá mil libras e poderá realizar o sonho de construir a própria biblioteca em Spindle Cove. Em pouco tempo, porém, o duque é surpreendido ao conhecer Pauline e descobrir que a moça é muito mais do que uma simples atendente, e a atração entre os dois é inevitável. Mas em um mundo em que as classes sociais são o que realmente importa, vence a ambição ou o coração?

Quando penso que a série não podia ficar melhor ainda, eis que surge Uma Duquesa Qualquer. Quarto livro de Spindle Cove, com certeza o volume entrou para os meus queridinhos — só ainda perdendo para o casal Minerva e Colin. Definitivamente meu gosto por romances de época aos poucos está voltando.

Griff, Duque de Halford tem uma meta de vida: nunca casar. Sua mãe, a Duquesa de Haldorf, cansada de esperar o tão sonhado dia chegar — para ele lhe dar netos — toma uma atitude: vai para Spindle Cove fazendo com que Griff escolha qualquer mulher para casar e que ela será incumbida de lapidar a pessoa escolhida para ser uma futura Duquesa. Contra a sua vontade, e querendo ir embora, ele resolve se vingar da mãe: escolherá a mulher mais resoluta e que tem certeza que não se dobrará à vontade dela. Essa mulher será Pauline Simms.



Pauline é a atendente da taverna Touro & Flor. Com uma vida pobre, morando no interior e tendo um dia péssimo, ela não sabe o que fez o Duque lhe apontar o dedo e escolher. Porém sabendo que seria humilhada da pior forma, ela resolve entrar no jogo e ser mais inapropriada do que imaginava. E isso acabou surpreendendo o Duque, que no final acabará lhe fazendo uma proposta irrecusável. Levada a Londres para colocar seu plano em ação, os dois só não esperavam que faíscas acabassem surgindo entre os dois. Entretanto, um pequeno lembrete sempre será recorrente: ele é um duque e ela uma pobre moça atendente de taverna. Serão capazes de ficarem juntos? E o que fez Halford prometer nunca casar?

Sabe aquele enredo impecável do início ao fim? É o que encontramos. Romance, drama, altas risadas, altas tensões, cenas divertidas e cenas tristes são elementos mais do que encontrados no volume, são elementos sentidos. É difícil você não ser tocada pelos traumas e história de vida dos dois, fazendo com que de início seja surpreendida. Somada à personalidade deles que você percebe serem iguais se complementando, torna o andamento das páginas espetaculares. Desde a primeira página temos aventuras eletrizantes que te cadenciam a terminá-lo de maneira rápida. 

"Só que ela não era apenas uma atendente de taverna, era uma atendente com ambições, um aguçado tino para os negócios, um bom gosto assustador em poesias e... curas sedutoras que faziam suas mãos doerem de vontade de explorá-las." pág. 73

E com certeza te conquista a todo momento. Quando conseguimos descobrir um pouco de cada um, um pouco das suas escolhas, dos seus motivos de serem do jeito que são, ai prepare o lencinho porque é um plot twist bem surpresa. Gosto bastante de histórias em que vemos aos poucos as pessoas mudando para melhor, e aqui não vai ser diferente. Sem falar o final que é angustiante, fazendo com que você roa as unhas e que nas últimas páginas ganha uma nova reviravolta. Uma cena específica é bem tocante e hilária porque vemos com nitidez a personalidade da Pauline ganhando força.

E é a melhor personagem. De criação pobre, difícil e sofrida, junto com ela vamos descobrindo o mundo que é viver em Londres, dormir em camas luxuosas, aprender a dicção correta, achar algum talento nato, participar de bailes, o que pode ou não pode fazer. Vê-la relutar em cada lição, vê-la sendo ela mesma em outras, olhar pelo seus olhos o deslumbramento de algo não conhecido é simplesmente fantástico. Ela é pobre em condições financeiras, mas rica de emoções, de personalidade, de características marcantes. Não será  a toa que o Griff irá se apaixonar por esta mulher. E por falar nele, teremos suas explicações e saberemos mais do passado que o fez ser quem é hoje. Fiquei bem surpresa, porque não lembrava sua ligação com o Colin, personagem do segundo livro da série, contudo a cena específica em que temos suas aparição é bem marcante.



Outro ponto positivo foi a volta de vários casais conhecidos pelos capítulos finais. Ver essa união tanto dos homens quanto das mulheres, tornando-os um grupo de amigos é bacana de ler e mostra que a série tem uma linha tênue que os interligam. O epílogo é aonde sentiremos mais essa questão que falei. Aliás a próxima protagonista nos é bem conhecida justamente por essa questão — é uma das obras mais aguardadas por mim. As cenas sensuais tem um teor mais descritivo do que antes visto, pelo menos na questão das palavras usadas, fazendo um clique na origem pobre da mocinha principal que conhece os termos mais "chulos".

De forma geral serei eternamente suspeita em falar de Tessa Dare, contudo ela sempre arrasa na escrita. Falo de maneira certeira que ela é uma das melhores autores da atualidade no gênero. Não lembro de ler nenhum exemplar dela que seja ruim ou mediano e olha que não foram poucos. Spindle Cove é uma das favoritas, e agora Uma Duquesa Qualquer ganha um espaço notório no hall das queridinhas. É um prato cheio para quem gosta de romance de época e até para aqueles que querem arriscar. Recomendo!

"Talvez o impulso não fosse lógico nem sensato, mas era real e sincero. Era escolher a esperança em vez do desespero. Agarrar a única possibilidade brilhante em uma sala cheia de alguéns." pág. 231

Na parte física a primeira coisa que quero elogiar MUITO é a tradução e revisão. Por mexermos com algo mais delicado para traduzir, que são problemas de dicção, trocas de consoantes, palavras que rimam, achei excelente a forma como trouxeram estes pontos. Sei que é difícil buscar isto da língua estrangeira e não modificar todo o sentido, porém aqui foi perceptível o trabalho e a importância que tiveram com estes elementos. MEGA obrigado! A capa também é uma coisa primorosa, que tem ligação com o conteúdo e arrisco dizer uma das mais bonitas dos lançados. A parte interna também segue o padrão usado nos anteriores, com as quebras de cenas sendo uma coroa — ligada ao fato dela tentar tornar-se duquesa. Como sempre, altos elogios para as escolhas da Gutenberg — pelo menos em romances de épocas. 

Não preciso deixar claro o quanto quero o próximo né? A autora ganhou um patamar bem alto entre minhas favoritas e leio tudo que ela lança. Olha a indireta ai Gutenberg hahaha Agora é aguardar o sucessor. Conhecer melhor a Charlotte e ainda por cima interligado a sua outra série intitulada Castles Ever After vai ser sensacional. Espero que tenham gostado!



E vocês já leram, ficaram curiosos ou conheciam? Deixa nos comentários!

15 comentários :

  1. Eu quero muito ler algo dessa autora, ainda não tive a oportunidade, infelizmente, mas essa série já está na lista. Bem, ela e vários romances de época, pois coleciono muitos deles então sempre que sai mais um ele já está na minha lista 😂 fico feliz q tenha gostado, eu espero gostar tbm qnd tiver a oportunidade de ler.

    Raíssa Nantes

    ResponderExcluir
  2. Nunca li nada dessa autora. Confesso que não gosto muito de romances de época, n me senti atraída pela história, valeu a dica mesmo assim!
    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Oi, Ana!!
    Sou simplesmente apaixonada por essa série e não vejo a hora de conseguir ler esse quarto livro! Fico contente em saber que ele é tão bom assim!
    beijos
    Camis - blog Leitora Compulsiva

    ResponderExcluir
  4. Ooi! Essa coleção da Gutenberg tá bem bonita, né? Provavelmente se eu gostasse de romance de época iria adorar.
    Eu acho que essa história ate deve ser legal, porque a protagonista não faz parte de uma familia tradicional e tal, trabalha em um "bar" então ela deve ser realmente diferente de tantas outras. Não sei se leria, mas a premissa é boa.

    ResponderExcluir
  5. Eu imagino que deve ser interessante acompanhar o desenrolar de uma romance com protagonistas de classes sociais tão distintas. Isso é o que mais me deixou com vontade de conferir a história. Mas tenho que dizer que não sou leitora assídua de romances de época.

    Beijos

    ResponderExcluir
  6. Esse livro me incomoda um bocado... Até já peguei pra ler mas abandonei nas primeiras 50 páginas. Não é só pelo romance histórico, a coisa do casamento dentro de padrões bem certinhos, é uma fórmula que se repete. Fora que a coisa da moça pobre sendo criada e disciplinada pra seguir um padrão de vida não é tão inovadora, temos aí filmes nesse estilo como O Diário da Princesa pra provar isso. Enfim, é uma baita resistência que tenho com o gênero...

    ResponderExcluir
  7. Olá! Adoro romances de época e essa série parece bem legal! O enredo "duque que não quer se casar + mocinha difícil de sua mãe dobrar à sua vontade" me pareceu bastante divertido! Amo romances que contêm drama e diversão e fiquei curiosa para saber se o plano inicialmente elaborado pelos 2 personagens dá certo e como se desenvolve. Que bom que ao final aparecem casais já conhecidos de outros livros da série. Adoro quando os autores fazem isso!
    Beijos!
    Karla Samira
    http://pacoteliterario.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Poxa, esse livro parece ser muito bom mas não consigo me sentir atraída por romances de época :(

    Seu blog está cada dia mais lindo, já estou seguindo s2

    Bjs

    https://blog-myselfhere.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Oi
    eu praticamente não leio romance de época, apesar de gostar do gênero. Conheço os livros dessa serie pela capa. Gostei de saber que a qualidade dos livros se mantem em toda a série. Se um dia eu tiver oportunidade, lerei!
    Bjus

    ResponderExcluir
  10. Oi Ana!!
    Tessa Dare é uma das minhas queridinhas, e essa série já está na lista de desejados há um tempinho, pena que ainda não consegui parar para ler todos! Mas em breve chego lá... 2018 que me aguarde! Muita coisa na lista de quero ler

    Beijokas

    ResponderExcluir
  11. Olá,

    Tive o prazer de ler esse livro delicioso, divertidíssimo e muito romântico. Foi meu primeiro contato com autora e já quero ler outros livros dela, e principalmente ler os primeiros livros dessa série, além de outras séries da autora.

    Beijos,
    oculoselivrosblog.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  12. Olá,
    Nunca li nada da Tessa Dare, raramente leio livros de época.
    Mas achei interessante a ideia de trazer personagens de outros livros.

    Debyh
    Eu Insisto

    ResponderExcluir
  13. Oi Ana, sua linda, tudo bem?
    Li uma crítica dessa resenha hoje mesmo que só elogiava como você. Eu virei fã da autora depois que li o primeiro livro da série do castelo. Tenho certeza de que irei me emocionar com esse também e lembro que o texto da autora é super divertido.
    beijinhos.
    cila.
    http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  14. Olá!
    Se uma coisa me persegue é romance de época!Scr hahaha
    Cada dia eu quero mais ler os livros dessa autora e de várias outras.
    Parece um romance tão gostoso de ler e acompanhar e adoro quando tem pessoa rica x pobre,principalmente nessa época.
    Adorei a resenha.
    bjs

    ResponderExcluir
  15. Oi!
    Sou doida pra ler algum livro dessa autora, mais precisamente essa série porque as capas são maravilhosas.
    Adoro quando o livro nos prende além de passar o tempo, sentimos as dores dos protagonistas, nos apaixonamos e principalmente rimos.
    Com certeza está na minha lista de leitura

    ResponderExcluir

Olá! Colocar um comentário me deixaria muito feliz pois saber sua opinião é essencial para o blog. Espero que tenha gostado e volte sempre :)