19 de out. de 2020

[Resenha] Um Assassino nos Portões

em 19 de out. de 2020

Comente aqui

Livro: Um Assassino Nos Portões #4
Série: Uma Chama Entre As Cinzas
Autora: Sabaa Tahir
Editora: Verus Editora
Páginas: 434
Gênero: Fantasia / Jovem Adulto
Nota: ⭐⭐⭐ + 0,5
*exemplar cedido pela editora*
Dentro e fora do Império Marcial, a ameaça de guerra é cada vez maior... Helene Aquilla, a Águia de Sangue, está sendo atacada de todos os lados. Enquanto procura uma maneira de conter a escuridão que se aproxima, a vida de sua irmã — assim como a de todos os cidadãos — corre risco. Assombrado pelo passado, o imperador Marcus se torna cada vez mais instável e violento, e a comandante Keris Veturia aproveita a loucura dele para aumentar o próprio poder, deixando uma carnificina em seu caminho. Longe do Império, Laia de Serra sabe que o destino do mundo não depende das conspirações da corte marcial, e sim de alguém que consiga deter o Portador da Noite. Mas, enquanto procura um jeito de derrubá-lo, Laia enfrenta ameaças inesperadas e é atraída para uma batalha que nunca imaginou que precisaria lutar. Enquanto isso, na terra entre os vivos e os mortos, Elias Veturius abriu mão da liberdade para servir como Apanhador de Almas. Mas, ao fazer isso, se entregou a um poder ancestral disposto a qualquer coisa para garantir sua devoção — mesmo que isso signifique abandonar a mulher que ele ama. Um assassino nos portões vai deixar os leitores implorando pelo desfecho desta série ágil e cheia de reviravoltas arrepiantes.
 
Um Assassino Nos Portões é mais um volume da fantástica série Uma Chama Entre as Cinzas da Sabaa Tahir. Definitivamente estou ansiosa para seu desfecho que chega para nós ano que vem — já anunciado pela editora Verus.

14 de out. de 2020

[Resenha] Se Beber, Não Ligue

em 14 de out. de 2020

5 comentários

Livro: Se Beber, Não Ligue
Autora: Penelope Ward
Editora: Globo Livros
Páginas: 256
Gênero: Romance / Erótico
Nota: ⭐⭐⭐⭐
Após exagerar um pouquinho nas doses de vinho, Rana Saloomi, uma mulher solteira de 26 anos, resolve ir atrás do ex-vizinho, por quem era apaixonada aos treze anos de idade. Rana busca Landon Roderic na internet, encontra o telefone dele e o que era para ser apenas um trote acaba se tornando um telefonema em que ela despeja em cima dele todos os sentimentos que reprimiu a vida toda. A ressaca moral do dia seguinte e a certeza que tinha tudo para dar errado vão por água abaixo quando Rana recebe de volta uma ligação de Landon. As semanas seguem com várias chamadas entre os dois e incontáveis horas de conversas reveladoras. Até que Rana decide, em um outro impulso, pegar um avião e ir ao encontro dele na Califórnia. Prepare-se para muita tensão sexual e cenas picantes!


Se Não Beber Não Ligue traz mais um ótimo exemplar da Penelope Ward. É um romance com doses de comédia e sensualidade que agrada. Devo admitir que, finalmente, a autora me reconquistou de vez!

9 de out. de 2020

[Resenha] A Verdade Segundo Ginny Moon

em 9 de out. de 2020

8 comentários

Livro: A Verdade Segundo Ginny Moon
Autor: Benjamin Ludwig
Editora: Verus Editora
Páginas: 336
Gênero: Ficção / Infanto-Juvenil / Drama 
Nota: ⭐⭐⭐⭐
*cortesia da editora*
A realidade é que todo mundo sabe o quanto Ginny Moon é espetacular ― seus amigos na escola, os colegas do time de basquete e, especialmente, seus novos pais adotivos. Eles amam a menina, portadora de autismo, mesmo sem entendê-la realmente. E querem, do fundo do coração, que ela se sinta incluída. O fato é que as coisas não são tão simples quanto parecem, e tentar fazer Ginny entender a realidade para ser incluída talvez não seja uma tarefa tão fácil. Porém o que eles não sabem é que Ginny não tem intenção nenhuma de ser incluída. Ela encontrou sua mãe biológica pela internet e está determinada a voltar para casa ― ainda que isso signifique roubar, mentir e retornar a um lugar extremamente perigoso. Porque Ginny deixou algo crucial para trás e está desesperada para recuperar aquilo que falta em sua vida. E não descansará enquanto não encontrar o que tanto procura. Brilhante e inesquecível, A verdade segundo Ginny Moon narra a jornada de uma garota para encontrar o caminho de casa. Um dos romances mais originais dos últimos anos, este livro vai arrancar lágrimas do leitor e fazê-lo torcer pela teimosa, impulsiva e heroica Ginny Moon.

A Verdade Segundo Ginny Moon do Benjamin Ludwig é surpreendente. Sua mistura de elementos funcionou muito bem, e emociona. Ao término da leitura, senti que o impacto dos assuntos tratados foi grande, e acho que esse é seu grande objetivo. 

7 de out. de 2020

[Resenha] A Sedução da Duquesa

em 7 de out. de 2020

11 comentários

Livro: A Sedução da Duquesa #4
Série: Sins for All Seasons
Autora: Lorraine Heath
Editora: Harlequin
Páginas: 304
Gênero: Romance de Época
Nota: ⭐⭐⭐⭐⭐💗
Aiden Trewlove está acostumado a apresentar o pecado e o vício às damas mais ousadas da sociedade londrina em seu clube exclusivo para mulheres, mas sempre se mantém a uma distância segura, sem quebrar sua regra de se envolver com a clientela ― ou pior, com a nobreza. No entanto, quando uma beldade mascarada aparece em seu clube certa noite, ele não consegue resistir à tentação de se aproximar. E fica ainda mais atraído quando ela lhe faz uma oferta pecaminosa, capaz de fazê-lo esquecer todas as suas regras. Selena Sheffield, duquesa de Lushing, acaba de ser tornar viúva. Em seus seis anos de casada, nunca conheceu paixão ou soube o que era amar. E, apesar das aparências, não está no Clube Elysium para isso. Ela tem um objetivo claro, e o futuro de sua família depende de seu sucesso. Mas, à medida que começa a percorrer uma jornada de descobertas e prazeres inomináveis com Aiden, fica cada vez mais difícil para Selena lembrar de seus deveres.


Estava sentindo falta de um romance de época que me arrebatasse do início ao fim, e por isso apostei no lançamento da Lorraine Heath que não me decepcionou. A Sedução da Duquesa — quarto volume da série Sins for all Seasons — por enquanto é meu favorito dela, e consagra o nome da autora junto da Tessa Dare como as melhores do gênero em minha opinião.

5 de out. de 2020

[Lançamentos] Colleen Hoover

em 5 de out. de 2020

5 comentários

Olá leitores, tudo bem? Já estão sabendo que a autora Colleen Hoover tem mais dois lançamentos chegando por aqui?! Pois é, a Galera Record liberou as pré-vendas de Talvez Agora e Se Não Fosse Você.

2 de out. de 2020

[Resenha] Meninas Selvagens

em 2 de out. de 2020

9 comentários

Livro: Meninas Selvagens
Autora: Rory Power
Editora: Galera Record
Páginas: 320
Gênero: Suspense e Mistério / Jovem Adulto / LGBTQ+
Nota: ⭐⭐⭐
*exemplar cedido pela editora*
Best-seller do New York Times, Meninas selvagens é a emocionante história de terror feminista sobre três melhores amigas que estão em quarentena em um colégio interno e o que acontece quando uma delas desaparece. Há dezoito meses, a Escola Raxter para Meninas entrou em quarentena. Há dezoito meses, uma misteriosa doença virou a vida de Hetty do avesso. Começou devagar. Primeiro, as professoras foram morrendo, uma a uma. Então, começou a infectar as alunas, transformando o corpo delas em algo cada vez mais estranho. Isoladas do resto do mundo e deixadas à própria sorte, as meninas não se atrevem a ultrapassar o limite da escola. Hetty, Byatt e Reese esperam a cura prometida enquanto a doença se alastra. Mas tudo muda quando Byatt desaparece. Hetty não medirá esforços para encontrá-la, mesmo que isso signifique quebrar a quarentena e desbravar os horrores que as esperam além da cerca que separa a escola da floresta. E quando Hetty se lança rumo ao desconhecido, descobre que há muito mais mistérios por trás dessa história que ela jamais poderia imaginar. Meninas selvagens combina um cenário de terror com a angústia e a ternura da adolescência para explorar até onde um grupo de meninas é capaz de ir para sobreviver e se manter unido. Rory Power constrói uma narrativa que, por vezes irregular e flutuante, demonstra a originalidade e potência de sua escrita, tornando-se uma das novas apostas do gênero. Com Meninas selvagens, estreia – brilhantemente – no universo da ficção juvenil.

Para atual conjuntura que estamos vivendo, é interessante a proposta de Meninas Selvagens da autora Rory Power. Uma pena que às vezes essa transição da teoria para a prática fica falha. É um bom livro, mas não me conquistou totalmente.

TOPO