20 de abr de 2018

Autores Mais Lidos da Estante


Como sempre gosto de comparar meu antigo eu com o novo que está sendo formado, trouxe novamente os Autores Mais Lidos da Minha Estante, desta vez em um TOP 10. Com uma mistura maior de gêneros do que anteriormente, me surpreendi em ver alguns autores na lista e outros que não tive a percepção da quantidade já lida. Em ordem decrescente, falarei do autor mais lido para o menor. Vamos lá?!

18 de abr de 2018

[Resenha] A Rosa Branca

Livro: A Rosa Branca #2
Série: A Cidade Solitária
Autora: Amy Ewing
Editora: LeYa
Páginas: 320
Gênero: Fantasia
Nota: 4.5/5
No livro "A Joia", primeiro volume da série - A Cidade Solitária - Violet Lasting é comprada por uma das mulheres mais poderosas da realeza, a Duquesa do Lago, e vai viver com ela na Joia, o círculo onde mora toda a nobreza. Agora, Violet tem de fugir da Joia, do círculo nobre da Cidade Solitária para salvar a própria vida e a do seu amor, Ash. Junto com seu amado e Raven, sua melhor amiga, Violet tenta se libertar da terrível vida de servidão e crueldade. Só que ninguém disse que deixar a Joia seria fácil, e ela terá que passar por grandes obstáculos. No meio disso tudo, a jovem ainda descobre que há uma revolução sendo planejada contra a realeza e que seu papel nisso é fundamental. É hora de Violet descobrir que é muito mais poderosa do que sempre imaginou! A Rosa Branca é o segundo volume da trilogia "A Cidade Solitária" e traz novas e incríveis reviravoltas. Será impossível não ficar ansioso pelo último livro da saga.

Após a leitura do primeiro volume, as expectativas e ansiedade estavam grandes para A Rosa Branca. E ele não decepcionou: cheia de altas aventuras e surpresas, te conquista do início ao fim!

16 de abr de 2018

[Resenha] Your Name

Depois de um tempo afastada das leituras de mangás, retornei com um que me deixou contente em descobrir: Your Name. Uma leitura de 3 volumes que fizeram meus sentimentos andarem em uma montanha russa, e com isso me conquistou. É leve e ao mesmo tempo traz grandes reflexões como por exemplo, até onde você vai para estar ao lado de alguém?! O que faria para ajudar outra pessoa?!

13 de abr de 2018

[Resenha] A Joia

Livro: A Joia #1
Série: A Cidade Solitária
Autora: Amy Ewing
Editora: Fantasy (selo da LeYa)
Páginas: 351
Gênero: Fantasia
Nota: 5/5
Joias significam riqueza, são sinônimo de encanto. A Joia é a própria realeza. Para garotas como Violet, no entanto, a Joia quer dizer uma vida de servidão. Violet nasceu e cresceu no Pântano, um dos cinco círculos da Cidade Solitária. Por ser fértil, Violet é especial, tendo sido separada de sua família ainda criança para ser treinada durante anos a fim de servir aos membros da realeza. Agora, aos dezesseis anos, ela finalmente partirá para a Joia, onde iniciará sua vida como substituta. Mas, aos poucos, Violet descobrirá a crueldade por trás de toda a beleza reluzente - e terá que lutar por sua própria sobrevivência. Quando uma improvável amizade oferece a Violet uma saída que ela jamais achou ser possível, ela irá se agarrar à esperança de uma vida melhor. Mas uma linda e intensa paixão pode colocar tudo em risco! Em seu livro de estreia, Amy Ewing cria uma rede de intrigas e reviravoltas na qual os ricos e poderosos estão mais envolvidos do que se possa imaginar, e onde o desejo por saber o destino de Violet manterá o leitor envolvido até a última página.

Gosto demais quando um livro foge totalmente do que é proposto na sinopse. A fuga é de tal maneira que você espera encontrar muito um elemento, e no final vê a importância e o enfoque em outro. A Joia é assim: possui uma sinopse onde aparenta ter somente romance, no entanto a história tem um viés fantástico e político sem igual. Estou até agora de queixo caído!

11 de abr de 2018

[Resenha] Agora e Para Sempre, Lara Jean

Livro: Agora e Para Sempre, Lara Jean #3
Série: Para Todos os Garotos que já Amei
Autora: Jenny Han
Editora: Intrínseca
Páginas: 300
Gênero: Romance Juvenil
Nota: 3.5/5
Em Para todos os garotos que já amei, as cartas mais secretas de Lara Jean — aquelas em que se declara às suas paixonites platônicas para conseguir superá-las — foram enviadas aos destinatários sem explicação, e em P.S.: Ainda amo você Lara Jean descobriu os altos e baixos de estar em um relacionamento que não é de faz de conta.  Na surpreendente e emocionante conclusão da série, o último ano de Lara Jean no colégio não podia estar melhor: ela está apaixonadíssima pelo namorado, Peter; seu pai vai se casar em breve com a vizinha, a sra. Rothschild; e sua irmã mais velha, Margot, vai passar o verão em casa. Mas, por mais que esteja se divertindo muito — organizando o casamento do pai e fazendo planos para os passeios de turma e para o baile de formatura —, Lara Jean não pode ignorar as grandes decisões que precisa tomar, e a principal delas envolve a universidade na qual vai estudar. A menina viu Margot passar pelos mesmos questionamentos, e agora é ela quem precisa decidir se vai deixar sua família — e, quem sabe, o amor de sua vida — para trás. Quando o coração e a razão apontam para direções diferentes, qual deles se deve ouvir?

Para Todos os Garotos Que Já Amei #1
P.S.: Ainda Amo Você #2

Depois de terminado, tenho a sensação que fui com muita expectativa para pouca história. É a mesma linha de escrita dos anteriores, mesma cadência de acontecimentos no entanto, a sensação de que Agora e Para Sempre, Lara Jean poderia ser "descartável" é alta.

9 de abr de 2018

[Resenha] Coragem

Livro: Coragem
Autora: Rose McGowan
Editora: HarperCollins Brasil
Páginas: 288
Gênero: Biografia
Nota: 4/5
Rose McGowan nasceu em um culto e o trocou por outro, mais visível: Hollywood. Rose McGowan se tornou uma das atrizes mais desejadas de Hollywood da noite para o dia quando foi "descoberta" nas ruas de Los Angeles. O estrelato logo se tornou um pesadelo de exposição constante e sexualização. Todos os detalhes de sua vida pessoal se tornaram públicos, e as realidades de uma indústria inerentemente machista emergiam a cada roteiro, papel, aparição pública e capa de revista.Hollywood esperava que Rose ficasse quieta e cooperasse. Em vez disso, ela se rebelou e impôs sua verdadeira identidade e voz. Ela reemergiu sem roteiros nem desculpas, corajosa, controversa e sempre verdadeira. Liderando o movimento de denúncias de assédio sexual na indústria de entretenimento ao expor os crimes de Harvey Weinstein, Rose é hoje um dos rostos do movimento feminista e não hesita ao disparar verdades inconvenientes e exigir mudanças. Coragem é seu livro de memórias em forma de manifesto - um relato sem censura nem piedade da ascensão de um ícone millennial, uma ativista sem medo e uma força de mudança imparável determinada a expor a verdade sobre a indústria do entretenimento, trazer à luz uma indústria multibilionária construída sobre a misoginia sistêmica e empoderar pessoas ao redor do mundo a acordarem e terem Coragem.

Quando recebi o livro, fiquei com um pé atrás por nunca ter lido ou me interessado pelas biografias. Não me identificava muito com o gênero, entretanto este livro trouxe um tema tão importante, ao mesmo tempo polêmico, que me vi acabando-o em menos de 2 dias e percebendo o quanto o mundo da fama e Hollywood não é tudo glamour. Seu papel era chocar, e ele alcança o objetivo.