24 de jan. de 2020

[TAG] Uma tag para se respondida somente em Janeiro

em 24 de jan. de 2020

1 comentário

Olá leitores, tudo bem? Achei essa TAG feita no canal do Geek Freak, inclusive é original dele, e quis respondê-la. Sem mais delongas — porque o título explica muita coisa da mesma — hora das respostas! Aliás, se forem responder podem me marcar que adoro ver as escolhas de vocês.


22 de jan. de 2020

[Resenha] O Presente Inesperado

em 22 de jan. de 2020

4 comentários
Livro: O Presente Inesperado #1.5
Série: Spindle Cove
Autora: Tessa Dare
Editora: Gutenberg
Páginas: 112
Gênero: Romance de Época
Nota: ⭐⭐⭐
Algumas flores desabrocham à noite… Violet Winterbottom é uma jovem tímida, que fala seis idiomas, mas raramente levanta a voz. Sofreu uma dura decepção amorosa em silêncio total e ainda não existem cavalheiros batendo em sua porta. Não até a noite do baile de Natal de Spindle Cove, quando um estranho misterioso irrompe no salão de festas e desaba aos seus pés. Os trajes grosseiros, molhados e cobertos de sangue, a “boa” aparência do sujeito – que beirava à indecência –, e a língua estrangeira que ele falava deixariam qualquer jovem cheia de cautela. Qualquer uma, menos Violet, a única que soube desde o primeiro instante que ele não era o que aparentava, e que tem apenas uma noite para extrair os segredos daquele homem perigosamente atraente. Seria ele um contrabandista? Um fugitivo? Espião das forças inimigas? Violet precisa das respostas até o nascer do sol, mas seu prisioneiro prefere tentar seduzi-la a se confessar. Para descobrir o que ele esconde, a jovem donzela precisará revelar seus próprios segredos e se abrir para a aventura, paixão e o impensável… amor. Mas, cuidado! A heroína está armada, o herói pragueja em múltiplos idiomas e, juntos, aquecem uma fria noite de inverno.

Mais uma leitura concluída da Tessa Dare! O Presente Inesperado é um conto que está inserido entre o primeiro e segundo volume da série Spindle Cove, e é capaz de aquecer nosso corações. Super fofo!

20 de jan. de 2020

[Resenha] Punk 57

em 20 de jan. de 2020

3 comentários
Livro: Punk 57
Autora: Penelope Douglas
Editora: The Gift Box Editora
Páginas: 324
Gênero: New Adult / Romance / +18
Nota: ⭐⭐⭐⭐
Nós éramos perfeitos juntos. Até nos conhecermos.
Misha: "Não posso deixar de sorrir com a letra da música em sua carta. Ela sente a minha falta. Na quinta série, minha professora organizou duplas com colegas de uma escola diferente. Pensando que eu era uma menina – por causa do meu nome – a outra professora me juntou com a sua aluna, Ryen. Minha professora – acreditando que Ryen era um garoto – concordou. Não demorou muito para descobrirmos o erro. E, em pouco tempo, estávamos discutindo sobre tudo. A melhor pizza para viagem. Android vs. iPhone. Se Eminem é ou não o melhor rapper de todos os tempos... E foi assim que começou. Nos sete anos seguintes, éramos só nós. Suas cartas são sempre escritas em papel preto com caneta prateada. Às vezes, recebo uma por semana ou três em um dia, mas eu preciso delas. Ela é a única que me mantém nos eixos, me acalma e aceita quem eu sou por inteiro. Nós só tínhamos três regras: nada de redes sociais, sem números de telefone e nenhuma fotografia. Nós tínhamos um lance bacana. Por que arruinar isso? Até eu deparar com uma foto de uma garota, online. Com o nome de Ryen, que ama a pizza do “Gallo” e idolatra seu iPhone. Quais eram as chances? Que se f*da. Preciso encontrá-la. Só não imaginava que odiaria o que descobri." Ryen: "Ele não escreve há três meses. Algo não está certo. Ele morreu? Foi preso? Conhecendo Misha, nem um dos dois seria um exagero. Sem ele por perto, estou ficando maluca. Preciso saber que alguém está me ouvindo. A culpa é minha. Devia ter pedido seu número de telefone, foto ou algo assim. Ele podia ter sumido para sempre. Ou poderia estar bem debaixo do meu nariz, e eu nem sequer desconfiava."

E mais uma vez Penelope Douglas traz todo seu potencial de escrita, nos surpreendendo e cativando. Aos poucos ela está conquista seu lugar entre minhas favoritas, e Punk 57 foi maravilhoso do início ao fim.


16 de jan. de 2020

[Resenha] Uma Chance Para o Amor

em 16 de jan. de 2020

13 comentários
Livro: Uma Chance Para o Amor #4.5
Série: Spindle Cove
Autora: Tessa Dare
Editora: Gutenberg
Páginas: 112
Gênero: Romance de Época
Nota: ⭐⭐⭐⭐
Uma nevasca não possui tanta fúria quanto uma solteirona desprezada. A senhorita Elinora Browning cresceu ansiando pelo amor do belo e inteligente cavalheiro da casa ao lado… mas ele deixou a Inglaterra sem nem olhar para trás. Em uma noite, inspirada pela bebida, Nora despejou seu coração partido no papel e escreveu um manifesto intitulado Lorde Ashwood perdeu sua oportunidade, para todas as jovens que tinham sido negligenciadas pelos homens. Depois de se tornar famosa pelo seu brilhante texto, a Srta. Browning está a caminho de Spindle Cove para dar uma palestra na biblioteca Duas Irmãs. Mas o tempo ruim atrasa sua viagem e ela é forçada a esperar a nevasca passar com o pior companheiro possível: o próprio Lorde que destruiu seu coração. E desta vez ele finalmente parece notar a sua existência…

Que delícia de spin-off, que maravilhoso poder voltar ao universo de Spindle Cove — que inclusive é minha série favorita da autora. Uma Chance Para o Amor traz aquele pedacinho que complementa algo que já é esplêndido!

14 de jan. de 2020

[Resenha] Nevernight, A Sombra do Corvo

em 14 de jan. de 2020

9 comentários
Livro: Nevernight, A Sombra do Corvo #1
Série: Crônicas da Quasinoite
Editora: Plataforma 21
Páginas: 608
Gênero: Fantasia / Jovem Adulto
Nota: ⭐⭐⭐⭐⭐💗
Comprar: Amazon
Há histórias sobre Mia Corvere, nem todas verdadeiras. Alguns a chamam de Moça Branca. Ou a Faz-Rei. Ou o Corvo. A matadora de matadores. Mas, uma coisa é certa, você deveria temê-la. Quando ela era criança, Darius Corvere – seu pai – foi acusado de insurreição contra a República de Itreya. Mia estava presente quando o carrasco puxou a alavanca, viu o rosto do pai se arroxeando e seus pés dançando à procura do chão, enquanto os cidadãos de Godsgrave gritavam “traidor, traidor, traidor”... No mesmo dia, viu a mãe e o irmão caçula serem presos em nome de Aa, o Deus da Luz. E, embora os três sóis daquela terra não permitam que anoiteça por completo, uma escuridão digna de trevas tomou conta da menina. As sombras nunca mais a largaram. Mia, agora com dezesseis anos, não se esqueceu daqueles que destruíram sua família. Deseja tirar a vida de todos eles. É por isso que ela quer se tornar uma serva da Igreja Vermelha – o mais mortal rebanho de assassinos de toda a República. O treinamento será árduo. Os professores não terão misericórdia. Não há espaço para amor ou amizade. Seus colegas e as provas poderão matá-la. Mas, se sobreviver até a iniciação, se for escolhida por Nossa Senhora do Bendito Assassinato… O maior massacre do qual se terá notícia poderá acontecer. Mia vai se vingar.

Definitivamente Nevernight nos conquista! Uma história com peculiaridades, com características próprias que surpreende. O pontapé para a trilogia das Crônicas da Quasinoite é espetacular.


10 de jan. de 2020

[TAG] Princesas da Disney

em 10 de jan. de 2020

7 comentários

Olá pessoas, tudo bem? Há um bom tempo não respondo tags literárias por aqui, e quando vi essa no Instagram me apaixonei! Fã das princesas da Disney — inclusive cresci vendo muitos filmes das mesmas — achei pertinente a junção delas com o universo literário. Sem mais delongas, vamos lá!

TOPO