19 de out de 2018

[TAG] Unread Books

em 19 de out de 2018

Comente aqui

Muito legal para você fazer um panorama na estante, achei essa TAG antiga no site da Ju Cirqueira. A TAG Unread Books tem como objetivo você responder umas perguntas rapidinhas em torno de quantitativos da estante, além de coisas relacionadas a compra de livros. Vamos conferir?!


1 – Quantos livros não lidos você possui?

Bem, de acordo com a minha contagem rápida pela estante, tenho 180 livros não lidos. Para quantidade de livros que tenho não é uma porcentagem tão grande, mas sei que não é pequena também haha. O que me deixa feliz é que pelo menos o número de livros lidos ainda é maior que os não lidos hehe

2 – Quantos livros já lidos você possui?

Na estante em uma contagem rápida possuo 300 livros lidos. Como já me desfiz de muitos, a contagem no Skoob marca que tenho 334 livros lidos.

3 – Você mais compra livros do que lê?

Se eu for levar em conta atualmente a quantidade que leio por mês e as compras que fiz anteriormente, acredito que sim. Sou um pouco impulsiva em compras não nego, principalmente quando temos eventos de grande portes como as Bienais e/ou promoções imperdíveis, porém aos poucos estou tentando parar porque realmente cheguei em número que o espaço do escritório não comporta e que começa a me incomodar as leituras não realizadas. Tenho a meta de abaixar para 100 o número de não lidos para assim realizar uma nova compra.

4 – Você pretende banir as suas compras de livros?

Como falei anteriormente tenho uma meta a bater, até porque a maioria dos livros da minha estante que estão na categoria são leituras que quero realizar. Mas anualmente gasto muito em compras, e tendo algumas parcerias com editoras o número realmente triplicou. E como não compro somente livros — tenho também o hobbie de ler mangás — prefiro dar preferência a comprar mangás pela logística de venda ser mais complicada. Não pretendo banir, porém uma parada longa é o que optei no momento.

5 – Por que você acha que não lê os livros não lidos da sua estante?

O principal fator é falta de tempo. Já não possuo o mesmo ritmo de leitura que antes, tenho diversas coisas a realizar que acabo não dando prioridade a ler, além de livros de parcerias acabarem passando a frente de livros que comprei. Isso acaba deixando eles por um tempo parados. Tenho consciência de comprar livros que realmente me interessa, então raramente doei/troquei algo que não li ou deixei sem ler. É realmente falta de tempo meu principal argumento.

Bem rapidinho, ela te dá um panorâmico rápido da subdivisão da estante. Fiquei bem contente em ver a quantidade de livros lidos, pois tinha um bom tempo que não gostava, e deram para perceber que compro bastante né. Já quero ver quem é blogueiro respondendo. E vocês, como responderiam?! Também tem muitos livros parados na estante?! Deixa nos comentários!

17 de out de 2018

[Resenha] Como Se Fosse Magia

em 17 de out de 2018

1 comentário
Livro: Como Se Fosse Magia
Autora: Bianca Briones
Editora: Gutenberg
Páginas: 206
Gênero: Chick-Lit / Romance
Nota: ⭐⭐⭐⭐⭐💗

Eva nasceu com o dom de passar os sentimentos para o papel, com isso conquistou milhares de leitores pelo mundo. Agora ela precisa escrever o último livro da sua série de fantasia, mas está com um bloqueio há um ano e não sabe o que fazer. Enquanto ela tenta se reconectar a seus personagens, a vida coloca em seu caminho um homem igualzinho a um dos seus protagonistas. O problema é que o desconhecido surge sem nenhuma lembrança de quem ele é. Enzo está muito confuso. A princípio, ele duvida da conversa maluca de Eva. Mas, mesmo com seu ceticismo, ele não pode negar que se sente extremamente ligado a ela. O que isso quer dizer? Envolvidos por esse curioso e estranho mistério, Eva e Enzo estão prestes a descobrir que às vezes para que duas pessoas se encontrem mundos inteiros são capazes de colidir.


Uma leitura rápida e dinâmica, Como Se Fosse Magia me trouxe a saudade de ler um livro por puro desleite e leve. A escrita da Bianca Briones sempre me encanta, e aqui teremos uma nova faceta dela, afinal podemos sentir a verdade dela por toda as páginas.

15 de out de 2018

[Resenha] Seduzida por um Highlander

em 15 de out de 2018

9 comentários
Livro: Seduzida por um Highlander #2
Série: Irmãos McCabe
Autora: Maya Banks
Editora: Universo dos Livros
Páginas: 384
Gênero: Romance de Época / Romance Medieval
Nota: ⭐⭐⭐⭐⭐💗

Maya Banks, a autora best-seller do The New York Times, cativa os leitores mais uma vez com Seduzida por um Highlander, volume 2 da série Irmãos McCabe, no qual um guerreiro indomável das Terras Altas é pego entre a lealdade e o amor proibido. Bravamente leal ao irmão mais velho, Alaric McCabe lidera o clã na luta por seus direitos e agora está pronto para se casar por dever. Porém, na viagem para pedir a mão de Rionna McDonald, filha do laird vizinho, uma emboscada é armada e Alaric é deixado para morrer. Milagrosamente, sua vida é salva pelo toque suave de um anjo das Terras Altas, uma beldade corajosa que colocará à prova a lealdade dele ao clã, a própria honra e os desejos mais profundos. Exilada de seu clã, Keeley McDonald foi traída por aqueles que amava e confiava. Quando o guerreiro ferido cai do cavalo, ela é seduzida por aquele corpo forte e esguio. O brilho misterioso nos olhos dele acende uma paixão que os seguirá de volta para o castelo de Alaric, onde o amor proibido afogará ambos nos prazeres da carne. Entretanto, à medida que a conspiração e o perigo se aproximam, Alaric precisa tomar uma decisão impossível: trairá seus laços sanguíneos em favor da mulher que ama?


Cada vez me vejo mais encantada pela escrita da Maya Banks. Gosto muito da temática Highlander, e a série Irmãos McCabe conquistou meu coração. Seduzida por Highlander veio corrobora essa minha paixão.

12 de out de 2018

[O Que Li] Setembro

em 12 de out de 2018

Comente aqui
E chegamos com o resumo do mês de Setembro. Com um número, enfim, compatível ao meu antigo ritmo, consegui chegar ao resultado de 7 livros lidos, 4 mangás lidos e 1 HQ. Também se surpreendeu né?! Vamos conferir quais foram minhas leituras!


10 de out de 2018

[Resenha] A Fênix de Fabergé

em 10 de out de 2018

7 comentários
Livro:  A Fênix de Fabergé
Autoras: Sue Hecker e Cassandra Gia
Editora: Harlequin
Páginas: 320
Gênero: Romance Erótico
Nota: ⭐⭐⭐⭐

Desde que perdeu o pai em um incêndio no circo em que trabalhavam, Aleksei Ivanovich Markov ficou marcado para sempre, no corpo e na alma. Seu maior desejo é vingar-se do homem que devastou sua família. Quando o encontra, convicto de que nada nem ninguém o demoverá de seus planos, Aleksei conhece Kenya, uma bela jovem, também ligada ao seu passado trágico. Um romance intenso desenrola-se entre os dois, porém, amargurado pelo rancor, Aleksei tem sede de vingança. Muito mais do que ajudar Kenya a se libertar de um pai abusivo, ele terá que superar suas dores e, tal qual a fênix, renascer das próprias cinzas, a fim de evitar mais destruição. Como um ovo Fabergé, recheado de surpresas, talvez assim possam viver um amor que os levará — ou não — ao êxtase.

Como estava sentindo falta de bons romances nacionais. É meu primeiro contato com a escrita da Sue Hecker e da Cassandra Gia, saindo encantada com o que apresentaram. Mais do que um erótico, mais do que um romance, somos apresentadas ao mundo circense.


8 de out de 2018

[Resenha] A Boa Filha

em 8 de out de 2018

14 comentários
Livro:  A Boa Filha #1
Série:  The Good Daughter 
Autora: Karin Slaughter
Editora: HarperCollins Brasil
Páginas: 464
Gênero: Thriller / Suspense / Mistério
Nota: ⭐⭐⭐⭐

Quando eram adolescentes, a vida tranquila de Charlotte e Samantha Quinn foi destruída por um terrível ataque em sua casa. Sua mãe foi assassinada. Seu pai um famoso advogado de defesa de Pikeville, Geórgia ficou arrasado. E a família foi dividida por anos, para além de qualquer conserto, consumida pelos segredos daquela noite terrível. Vinte e oito anos depois, Charlie seguiu os passos de Rusty, seu pai, e se tornou advogada mas está determinada a ser diferente dele. Quando outro caso de violência assombra Pikeville, Charlie acaba embarcando em um pesadelo que a obriga a olhar para trás e reviver o passado. Além de ser a primeira testemunha a chegar na cena, o caso também revela as memórias que ela passou tanto tempo tentando esconder. Agora, a verdade chocante sobre o crime que destruiu sua família há quase trinta anos não poderá mais permanecer enterrada e Charlotte precisa se reencontrar com Samantha, não apenas para lidar com o crime, mas também com o trauma vivido. A Boa Filha é mais uma obra-prima de Karin Slaughter, um enredo sólido, com caracterizações fortes e reviravoltas extraordinárias, um misto de drama e terror que faz arrepiar até os leitores mais corajosos.

Como minha primeira leitura de Karin Slaughter — e uma das primeiras dos gêneros suspense e mistério — saio feliz com o conteúdo encontrado, até arriscando a dizer que leria mais obras da autora. Pelo enredo de A Boa Filha, sua fama faz jus.


TOPO